Portugal

Hulk diz querer voltar a jogar no Brasil no futuro

O atacante Givanildo Vieira de Souza, o Hulk, declarou nesta quarta-feira que deseja um dia jogar mais tempo no Brasil. Hulk esteve na sede da ESPN Brasil nesta quarta-feira, em São Paulo, para receber o prêmio Futebol no Mundo de melhor jogador da temporada, escolhido pelo público e pelos jornalistas da emissora.

O atacante, nascido em Campina Grande, na Paraíba, deixou o Brasil aos 18 anos, depois de apenas dois jogos disputados no Campeonato Brasileiro pelo Vitória. O jogador é um dos principais nomes do Porto, que ganhou o Campeonato Português, competição da qual foi artilheiro, Copa de Portugal e Liga Europa.

“Eu saí do Brasil muito cedo, não tive oportunidade de mostrar meu trabalho, joguei dois jogos do Campeonato Brasileiro só, tive que sair. Morei três anos e meio no Japão, hoje estou em Portugal e consegui ocupar meu espaço. Conseguir ir para o futebol europeu, consegui meu espaço e aos poucos estou sendo reconhecido aqui no Brasil. O objetivo é trabalhar bem, jogar bem na Seleção Brasileira para ser reconhecido pelo povo brasileiro”.

O jogador comentou ainda sobre sua passagem pelas categorias de base do são Paulo, quando acabou dispensado depois de seis meses. Perguntado se o clube aproveita pouco os jogadores da sua base, ele fez questão de negar.

“Eu acho que é momento. Quando não está no momento, não está. Passei seis meses no São Paulo, depois fui para o Vitória onde me tornei profissional. Não teve que ser, não aconteceu. É trabalhar, penso um dia em jogar no Brasil, jogar no Campeonato Brasileiro e jogar mais, porque joguei muito pouco aqui”, disse Hulk.

Perguntado sobre sua identificação com algum clube brasileiro, ele disse ser palmeirense, mas que não tem restrição de clube para voltar ao Brasil. “Apesar de ser palmeirense, não digo que só jogo no Brasil se for no Palmeiras. A porta está aberta. Vou procurar ocupar bem meu espaço na Europa para depois, um dia, pensar em voltar para o Brasil e ter portas abertas aqui”, afirmou o jogador.

O paraibano do Porto é especulado em diversos clubes no mundo, mas com uma multa rescisória alta e bem no clube português, ele não parece preocupado em se transferir.

“Eu acho que nós, jogadores, pensamos no melhor, nesses clubes que estão na ponta da lista [de melhores da Europa]. Mas estou muito bem no Porto, renovei agora o meu contrato por mais dois anos. Se chegar uma proposta e for boa, com certeza será conversado, se tiver que ser, se for bom para mim e bom para o Porto, se for bom para todo mundo, será feito”, explicou.

Apesar de não ter sido chamado para a Copa América, o atacante comentou sobre seu companheiro no Porto, Falcao Garcia, e a dificuldade que os brasileiros terão para marcá-lo. “O David [Luiz] já conhece ele bem, de jogar contra, sabe que ele é um grande jogador. Mas eu sou brasileiro, apesar de não ter ido para a Copa América, vou estar aqui torcendo pela Seleção”, declarou.

Ainda sem ter um centroavante dono da posição, Hulk afirmou que não teria problemas em atuar nesta posição se fosse um pedido de Mano Menezes.

“Acho que não tem nenhum problema. Apesar de eu não ser um 9 nato, que joga na área, joguei alguns jogos pelo Porto ali fazendo a função de 9, mas venho jogando mais pelos lados, fazendo a função de um segundo atacante, chegando na área. Mas se tiver que ser, a oportunidade e puder aproveitar ali, se tiver que jogar de nove, eu vou procurar me adaptar o mais rápido possível para poder jogar”.

Para Hulk, o seu crescimento tem relação com o trabalho de André Villas-Boas, técnico que virou sensação na Europa aos 33 anos.

“Acho que o jogador quando vemn se destacando acho que deve muito ao treinador e às pessoas que ajudam. A pessoa que mais ajuda é o treinador, que está ali no dia-a-dia, que melhora o que você precisa”, explicou.

Com o Porto classificado à fase de grupos da Liga dos Campeões, o atacante se mostrou confiante. “Eu acho que tudo é possível. Quando entramos em uma competição é para entrar e ganhar. Sabemos a dificuldade que vai ser na Liga dos Campeões, tem os melhores clubes do mundo. Mas é poder concentrar bem, fazer uma boa Liga dos Campeões e chegar à final”.

Hulk, que completa 25 anos no dia 25 de julho, foi o artilheiro do Campeonato Português com 23 gols em 26 jogos. Na Liga Europa, marcou cinco gols em 15 jogos, além de outros quatro gols na Copa de Portugal.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo