Portugal

Benfica foi cirúrgico para quebrar tabu e abrir vantagem sobre o Porto com vitória gigante

O Benfica sabia que teria vida difícil quando fosse ao Estádio do Dragão neste domingo e que a possibilidade da perda da liderança era bem real. Afinal, a última vitória dos Encarnados no estádio do Porto havia acontecido há nove anos, e nesta temporada os Dragões eram os últimos invictos do Campeonato Português após as 12 rodadas iniciais. Retrospectos que intimidavam, mas que não foram suficientes para deter o time lisboeta. Com dois gols de Lima, o Benfica conseguiu uma vitória gigante por 2 a 0, abriu vantagem na liderança e pode ter dado o primeiro grande passo rumo à possível conquista ao final da temporada.

VEJA TAMBÉM: No Milan sem estrelas, Ménez é quem decide contra o Napoli

Vitória em clássico já é importante por si só, mas as circunstâncias do encontro deste domingo tornam o 2 a 0 do Benfica ainda maior. Se vencesse, o Porto assumiria a liderança, pois estava a três pontos dos Encarnados, e o confronto direto é o primeiro critério de desempate no Portuguesão. Além disso, o resultado encerra uma sequência de nove anos de derrotas e empates do Benfica em suas visitas à cidade do Porto e ainda quebra a invencibilidade dos Dragões no campeonato, em que somava oito vitórias e quatro empates até então.

Como esperado de um forte dono da casa, o Porto dominou as ações durante basicamente toda a partida. Além da ineficiência em boa parte dos ataques, pode culpar também o azar por ter saído sem balançar a rede uma vez sequer. Na reta final do jogo, por exemplo, mandou duas bolas na trave do gol defendido por Júlio César. Muito mais concentrado em suas ações ofensivas, afinal elas não eram muitas e precisavam ser aproveitadas, o Benfica foi cirúrgico e contou com um inspirado e bem posicionado Lima, autor dos dois gols da vitória. O segundo deles, inclusive, muito parecido com o primeiro de Ronaldo na final da Copa do Mundo de 2002 contra a Alemanha – até mesmo no modo de comemorar o tento.

Restam ainda 21 rodadas para o fim do campeonato, e o Porto deverá oferecer resistência à supremacia benfiquista até maio do ano que vem. Tem elenco para isso e parece não encontrar adversários à sua altura – além do próprio Benfica, claro. Entretanto, os Encarnados podem comemorar aquele que já pode ser considerado um dos grandes resultados da temporada. Distancia-os por seis pontos do grande rival na briga pela taça e ainda o coloca em posição confortável em uma hipotética decisão do título por critérios de desempate. Afinal, o confronto que resta entre os dois é no Estádio da Luz, e acreditar em pelo menos um empate é completamente sensato. O duelo de hoje pode ter determinado um campeonato todo de caça dos Dragões aos Encarnados.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo