Quando era garoto e sonhava vestir a camisa do Barcelona, Miralem Pjanic via o objetivo ainda muito distante. Tão difícil quanto imaginar isso era prever que chegaria ao clube em um de seus momentos mais delicados. Apesar das circunstâncias, o bósnio está empolgado pelo novo capítulo de sua carreira, sobretudo com a possibilidade de jogar com Lionel Messi.

Em sua entrevista coletiva de apresentação ao Barça, na terça-feira (15), Pjanic exaltou a importância do argentino para o conjunto blaugrana e reconheceu que imaginá-lo em outra equipe é uma imagem que lhe parece estranha. Ainda assim, este é, por ora, o cenário mais possível, mesmo que apenas a partir de 2021. Messi decidiu ficar por uma última temporada por causa da impossibilidade apresentada por sua cláusula de rescisão de € 700 milhões, mas deixou clara sua vontade de deixar o Camp Nou.

“Para mim, de fora, não o vejo em nenhum outro lugar senão aqui. Ele é um grande jogador. Há sempre um desapontamento após uma derrota. Mas esta é a sua casa. Eu teria tido dificuldade em vê-lo com outra camisa. Vejo-o feliz e contente. Ele é o melhor jogador de todos os tempos. É muito importante que ele esteja conosco”, destacou Pjanic.

Em sua carreira, Pjanic já atuou ao lado de jogadores históricos e considera isso como um fator de motivação. Mesmo com suas experiências passadas, não vê a hora de disputar a temporada ao lado de Messi.

“Só o conheço há pouco tempo. Já joguei com Totti, Cristiano. É importante para mim ter estes jogadores perto de mim. São jogadores muito importantes e para mim são um exemplo. Será único compartilhar o vestiário com um extraterrestre. Mas o grupo inteiro é importante.”

Já negociado com o clube, Pjanic viu o Barcelona sofrer a maior derrota de sua história ao cair por 8 a 2 para o Bayern de Munique nas quartas de final da Champions League 2019/20. Questionado sobre o duelo, tentou tirar algum sentido da tragédia e já focar no desafio que será levantar o clube novamente.

“Vi a partida. É o tipo de jogo que acontece de tempos em tempos. Em minha carreira, também houve derrotas como essa. Tudo ia contra o Barça. A Covid não deve ser uma desculpa. Os jogadores têm que dar tudo de si, mas a Covid os fez competir de uma maneira diferente. Foi uma derrota muito significativa. Sabemos que as coisas não vão ser fáceis. O futebol é assim. Temos que ser fortes e criar um grupo saudável e consistente, juntamente com o treinador, para voltar a jogar um bom futebol.”

Quando os primeiros rumores sobre uma ida de Pjanic ao Barcelona começaram a surgir, era difícil entender por que ele iria querer deixar um clube em que estava tão bem estabelecido, como um dos principais nomes do elenco desde 2016. O bósnio explicou, no entanto, que precisava de novos desafios. Agora no Barça, já virou a chave e seu foco para o clube blaugrana.

“A Juve é uma grande equipe e me ajudou muito. Mas depois de vários anos, eu precisava de outros desafios. Jogar no Barça sempre foi meu sonho. Minha vontade era viver este sonho e aceitar este desafio”, comentou.

“O ano passado foi ruim, por causa da Covid. Mas não devemos pensar no passado, devemos olhar para o futuro. O Barça continuará sendo grande. Devemos construir o futuro juntos. Compartilhar o vestiário com Messi e os outros jogadores é um sonho. Estou muito motivado”, completou Pjanic.