Mundial de Clubes

Torcedores do Chelsea desprezam Mundial de Clubes: “É um torneio amistoso”

Apesar de ser um título inédito, torcedores do Chelsea não parecem se importar muito com o Mundial de Clubes, que preferiam não ter que jogar

Os ingleses talvez sejam os torcedores mais autocentrados do mundo, ou ao menos da Europa. Os ingleses desprezaram até a Copa do Mundo quando ela foi criada e demoraram a embarcar na ideia. Foi o mesmo na Champions League – então chamada de Copa Europeia na sua criação – e não poderia ser diferente com o Mundial de Clubes. O Chelsea, que é o favorito a decidir a edição 2021, disputada neste mês de fevereiro de 2022, não parece contar com muito apreço da sua torcida pelo torneio.

VEJA TAMBÉM:
Palmeiras se impôs de forma categórica para eliminar o Al Ahly e avançar à final do Mundial
Zinho confia no Palmeiras para o Mundial: “Está mais consciente, mais experiente, jogadores estão mais cascudos”
Al Hilal desencanta no segundo tempo, aplica maior goleada da história do Mundial e enfrentará o Chelsea

“Acho que é um desperdício de tempo”, disse um dos torcedores ao site de apostas esportivas Betway. “Não estou interessado nos times, pra ser sincero”, continuou. “Porque o melhor futebol está na Europa. Os maiores clubes estão na Europa, então por que jogar, sabe?”.

“É no meio da temporada, temos a Champions League e ainda estamos vivos em todas as competições. E agora temos que viajar para o outro lado do mundo para disputar dois jogos. Para que? Só porque ganhamos a Champions League? Sabemos que somos campeões da Europa, por que temos que jogar contra times da Ásia?”, disse ainda o torcedor. “É um torneio amistoso”, respondeu outro. “Normalmente enfrentamos um time sul-americano. E isso não parece ter nenhum significado”, afirmou mais um torcedor no vídeo.

Os torcedores abordados sequer lembram de quando o Chelsea participou do Mundial de Clubes, em 2012. Na época, foi derrotado pelo Corinthians na final. “Não, não lembro. Nós jogamos?”, responde um torcedor ao ser perguntado se lembrava da última vez que os Blues estiveram no torneio. “Não, não sei, desculpe”, responde outro. “Não, eu também não lembro muito bem”, afirmou outro.

“Acho que foi contra o ‘Palmeiro’, um time sul-americano. O Chelsea ganhou o primeiro jogo, mas perdeu a final para eles”, disse outro torcedor, sem conseguir descrever o nome do adversário de 2012 corretamente. Quando perguntado sobre o Palmeiras, adversário no próximo domingo, os torcedores também não souberam responder. “Não conheço muito. Os jogos da América do Sul não são transmitidos, então não sei muito sobre eles”.

“Não sei muito sobre o futebol brasileiro. Claro, é um país que respira futebol, sabemos disso. Temos uma longa lista de jogadores brasileiros que jogaram pelo Chelsea, na Europa e no Reino Unido em geral. Então, tenho certeza que há muito respeito. Eles têm o jogo bonito”, contou o torcedor.

Quando perguntado sobre qual seria a prioridade do título Mundial em relação a todos os outros que o clube disputa, como Champions League, Premier League, Copa da Inglaterra e Copa da Liga, o torcedor é categórico. “Ficaria na última posição, sem nenhuma dúvida. Mas, se você vai disputá-lo, se é algo que vale a pena fazer e os torcedores do Chelsea esperam que o clube faça o melhor para vencer”.

Apesar do desprezo aparente pela taça do Mundial, não quer dizer que não querem vencer. “É o único troféu que o clube ainda não venceu. Então, por causa disso, estou ansioso para esse campeonato, e acho que a maioria dos torcedores estão ansiosos”, afirmou um dos torcedores.

O que fica claro é que os torcedores ingleses em geral ligam pouco para esse tipo de torneio. Os jogadores devem ter uma postura diferente, mas é difícil imaginar que entrem com a mesma gana dos sul-americanos. Apesar disso, a diferença tem sido muito grande e desde 2013 só europeus vencem a competição.

Seja como for, a final do Mundial será no próximo sábado, 13h30 (horário de Brasília) e o Palmeiras estará lá. Se o Chelsea estiver, como é favorito para estar, veremos novamente o duelo entre o clube sul-americano e o europeu.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo