Mundial de Clubes

Flamenguista vai uniformizado ao jogo do Fluminense no Mundial: ‘Vim para secar, né?’

Reportagem da Trivela encontrou um solitário e destemido torcedor do Flamengo em meio à torcida do Fluminense na Arábia Saudita

Se você pensa que apenas torcedores brasileiros do Fluminense estão em Jeddah, na Arábia Saudita, para assistir jogos do Mundial de Clubes, está muito errado. A Trivela está por lá e, nos arredores do estádio King Abdullah flagrou uma cena nada usual. Um torcedor do Flamengo, trajado com as cores do maior rival do Flu, se misturou em meio à massa tricolor para assistir à partida in loco. Com um objetivo apenas: secar o Fluminense.

Estudante de PhD em engenharia mecânica na Arábia Saudita, o brasileiro Jordan aproveitou que o maior rival ia jogar no quintal do lugar onde estuda para secar e provocar. Comprou ingresso apenas depois de saber que o Fluminense estaria nas semifinais e não sentiu pudor algum ao ir com a camisa do Flamengo para o estádio King Abdullah.

Mundial na Dafabet »

— Claro, eu vim pra secar. Eu moro aqui [em Jeddah], estudo aqui, faço PhD em engenharia mecânica. Comprei o ingresso depois da final da Libertadores, depois que o Fluminense foi campeão, não foi por acaso não. Afinal, o Flamengo foi eliminado ainda nas oitavas de final, né? Vou ficar na metade do estádio que é para a torcida do Al Ahly… Ou espero que seja (risos) — falou Jordan em contato com a reportagem da Trivela.

Fluminense poderia ter pego o Flamengo na Libertadores, mas…

Jordan foi ao estádio apenas para secar o maior rival, mas a história poderia ter sido diferente, já que por pouco um Fla-Flu, um dos maiores clássicos do mundo, não aconteceu na Libertadores deste ano. Isso porque o Flamengo acabou sendo eliminado pelo Olímpia, do Paraguai, nas oitavas de final. Se tivese passado, encararia o Fluminense, que nas oitavas passou pelo Argentinos Juniors.

Ainda dirigido pelo argentino Jorge Sampaoli, o Flamengo protagonizou diante dos paraguaios do Olímpia o seu maior vexame em 2023. Isso porque os rubro-negros venceram a partida de ida, em casa, por 1 a 0 e foram com a vantagem para o Paraguai. Na volta, abriram 1 a 0 e tinham tudo para se classificar, mas acabaram tomando uma virada histórica, perderam de 3 a 1 e deixaram a vaga nas quartas de final escapar. O jogo foi o primeiro de uma série de más atuações que culminaria com a queda de Jorge Sampaoli.

Fluminense viveu 2023 dos sonhos diante do Flamengo

Além do título inédito da Libertadores, conquistado em novembro com vitória história sobre o Boca Juniors, da Argentina, no Maracanã, o Fluminense ainda conseguiu comemorar em 2023 um ano excelente em cima do maior rival. Afinal, foi contra o Flamengo que o Tricolor conseguiu seu primeiro título no ano, o Campeonato Carioca.

E a conquista teve gosto especial por acontecer em uma virada histórica. O Flamengo, ainda sob o comando do português Vitor Pereira, venceu o jogo de ida por 2 a 0, mas levou um sonoro 4 a 1 na volta e viu o Tricolor conquistar a sua primeira taça em um 2023 que ainda seria recheado com a inédita conquista sul-americana e a primeira participação no Mundial de Clubes.

Aos flamenguistas, como Jordan, restou secar…

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo