Mundial de Clubes

Possível adversário do Fluminense no Mundial, Al-Ittihad demite técnico Nuno Espírito Santo

Demitido, Nuno Espírito Santo vinha de mau desempenho e problemas com estrelas como Benzema no Al Ittihad, que está na chave do Fluminense no Mundial de Clubes

Se o Fluminense vive em lua de mel com sua torcida após conquistar a primeira Libertadores de sua história, o Al-Ittihad, possível adversário do Tricolor no Mundial de Clubes, demitiu seu treinador. O clube de Kanté, Fabinho e Benzema anunciou em suas redes sociais que o português Nuno Espírito Santo não seguirá no comando da equipe “após uma avaliação abrangente”. O auxiliar Hassan Khalifa assume interinamente o time.

Espírito Santo comandou o Al-Ittihad em 52 jogos, com 36 vitórias, nove empates e apenas sete derrotas — duas delas nos últimos dois jogos. O português levou o clube saudita ao título do Campeonato Nacional em 2022/23, mas não vem tendo bom desempenho na atual temporada.

Além disso, Nuno se envolveu em alguns embates com os jogadores nos últimos meses. O português sofria pressão não só pelos resultados ruins e do forte investimento, mas pelo choque com estrelas como Benzema. Segundo o portal espanhol Relevo, após a derrota para o Al-Quwa Al-Jawiya, do Iraque, pela Champions da Ásia, gerou uma discussão entre o treinador e o craque francês.

No comunicado oficial, o Al-Ittihad agradeceu Nuno Espírito Santo “pelas contribuições prestadas durante a sua passagem pela equipe” e desejou “sucesso nos seus futuros empreendimentos”.

Veja a nota oficial do Al-Ittihad

O clube anunciou o fim do contrato com o seleccionador português Nuno Santo. Esta decisão surge após uma avaliação técnica abrangente da fase passada em que esteve encarregado de treinar a equipa principal de futebol.

O treinador adjunto Hassan Khalifa assumirá as responsabilidades de treinador da equipa interinamente, até que os procedimentos de nomeação de um novo treinador sejam finalizados e a comissão técnica seja reorganizada para se alinhar com os objectivos do clube e as expectativas dos seus adeptos.

O clube expressa a sua gratidão ao treinador Nuno Santo pelas contribuições prestadas durante a sua passagem pela equipa e deseja-lhe sucesso nos seus futuros empreendimentos.

Fluminense espera adversário na semifinal do Mundial

Campeão da Libertadores, o Fluminense está classificado para o Mundial de Clubes ainda este ano, na Arábia Saudita. O Tricolor começa a competição, que vai do dia 12 até 22 de dezembro, já nas semifinais. O Al-Ittihad, classificado como campeão do país-sede, está na chave do time comandado por Fernando Diniz.

Fluminense foi campeão da Libertadores de maneira inédita e está classificado para o Mundial de Clubes em 2023 (Foto: Icon sport)
Fluminense foi campeão da Libertadores de maneira inédita e está classificado para o Mundial de Clubes em 2023 (Foto: Icon sport)

O clube saudita estreia contra o Auckland City, da Nova Zelândia, na primeira fase, no dia 12/12 (terça-feira). Quem passar deste confronto encara o Al-Ahly, do Egito, em 15/12 (sexta-feira). Só aí que o Tricolor, que já começa entre os quatro principais clubes do mundo, saberá seu adversário.

Os sauditas, que contam ainda com os brasileiros Marcelo Grohe, Igor Coronado e Romarinho, são franco favoritos para vencerem a chave. Assim, são os mais prováveis adversários do Flu na semifinal do Mundial de Clubes. O jogo está marcado para o dia 18/12 (segunda-feira), às 15h (de Brasília).

Veja os clubes confirmados no Mundial de Clubes

  • Manchester City (Inglaterra), Campeão da Liga dos Campeões da Europa;
  • Fluminense (Brasil), Campeão da Libertadores da América;
  • Al-Ahly (Egito), Campeão da Liga dos Campeões da África;
  • Al-Ittihad (Arábia Saudita), Campeão do Campeonato Saudita (país-sede);
  • Auckland City (Nova Zelândia), Campeão da Liga dos Campeões da Oceania;
  • Urawa Reds (Japão), Campeão da Liga dos Campeões da Ásia;
  • Club León (México), Campeão da Concachampions.
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo