O dérbi de Milão, realizado neste sábado, foi ilustrativo do momento dos dois times. Embora a Internazionale ainda esteja no começo de um novo projeto, e tenha tropeçado contra o Slavia Praga durante a semana jogando bem mal, Antonio Conte, Romelu Lukaku e outros reforços são indicativos de ambição. Enquanto isso, o Milan segue com dificuldades para encontrar um time e não dá sinais de que esta temporada será muito diferente das anteriores. Resultado? A Inter foi muito superiora no San Siro e venceu por 2 a 0.

Não fosse Donnarumma, autor de cinco defesas, o placar poderia ter sido mais amplo. Aos 18 minutos, o Milan errou na saída de bola, e Martínez deixou Lukaku em ótima posição para finalizar. Donnarumma fez a defesa com uma mão. Stefano Sensi rolou para Martínez fazer o primeiro gol, e ele o faria, não fosse a defesa de Donnarumma. No rebote, D’Ambrosio deu um jeito de mandar por cima.

Piatek e Martínez chegaram a marcar no primeiro tempo, mas os dois gols foram anulados, por um toque de mão de Kessié e impedimento no lance em que D’Ambrosio descolou uma bicicleta para outra linda defesa de Donnarumma, e Martínez conferiu no rebote. O Milan levou algum perigo no contra-ataque e teve uma cabeçada de Piatek para fora, mas, no geral, foi dominado por uma Internazionale que manteve 57% de posse de bola e finalizou três vezes a gol.

No segundo tempo, a Internazionale conseguiu converter suas chances, com a ajuda da sorte. Um cruzamento de Brozovic desviou em Rafael Leão, fazendo seu primeiro jogo como titular pelo Milan, e enganou Donnarumma. Aos 33 minutos do segundo tempo, Barella desceu pela esquerda e cruzou na medida para Lukaku desviar de cabeça. Foi o terceiro gol em quatro rodadas da Serie A para o atacante belga.

A Inter segue 100% na Serie A e não perde o dérbi há sete partidas pela Serie A. Neste, além de ganhar, foi superiora contra um Milan que ocupa a metade da tabela com duas vitórias e duas derrotas.

.

.

Classificações Sofascore Resultados