João Pedro se torna o segundo maior artilheiro da história do Cagliari na Serie A

A vitória do Cagliari por 4 a 2 sobre o Crotone, neste domingo, marcou um recorde. O brasileiro João Pedro igualou a marca de Luis Oliveira e se tornou o segundo maior artilheiro do Cagliari na Serie A, com 45 gols. Só Gigi Riva está acima dos dois, com 155 gols — uma marca que parece inalcançável. Aos 27 anos, o jogador é capitão do time e vem fazendo história. Na temporada passada, o camisa 10 fez 18 gols e foi o brasileiro que mais balançou a rede no Campeonato Italiano.

LEIA MAIS: No duelo entre Gattuso e Inzaghi, o Napoli se deu melhor, ao buscar a virada diante do Benevento

“Eu não esperava chegar a números tão importantes”, afirmou João Pedro ao Videolina. “essa marca me coloca com jogadores que são verdadeiros ídolos dos torcedores e escreveram a história do clube”, continuou o atacante. “Eu sempre tentei fazer o meu melhor e é imensamente satisfatório estar lá com eles hoje”.

Nos primeiros três jogos da temporada, o Cagliari só tinha conquistado um ponto. Se recuperaram com duas vitórias seguidas, contra Torino e também o Crotone. Os Rossoblu voltam a campo nesta quarta-feira, 28, contra a Cremonese, na Copa da Itália, e depois voltam à Serie A no sábado, 31, em um jogo fora de casa contra o Bologna.

“Nas primeiras três rodadas [contra Sassuolo, Lazio e Atalanta] nós encaramos times que se distinguiram pela qualidade do jogo na última temporada”, comentou João Pedro. “Nós tivemos pouco tempo para trabalhar e o técnico está nos pedindo muito do ponto de vista tático. Nós estamos no caminho certo, iremos trabalhar duro para melhorarmos ainda mais”.

Formado pelo Atlético Mineiro, João Pedro é meia ofensivo de origem. Foi assim ao longo da sua carreira no Galo, Palermo, Vitória de Guimarães, Peñarol, Santos e também no Estoril. Foi neste último clube que começou a ser usado mais à frente, ainda poucas vezes.

Contratado em 2014 pelo Cagliari, pouco a pouco tem jogado mais à frente. Primeiro como um trequartista, que por aqui chamamos de meia-atacante. Desde a temporada passada, tem sido usado mais à frente, como atacante, ao lado do centroavante Giovanni Simeone.

“Eu me sinto confortável na nova posição. O técnico me ajuda muito, ele está comigo, ele espera muito de mim, e isso me faz feliz. Eu estou mais perto do gol e sinto que eu posso ser mais útil ao time. Nós estamos ganhando os jogos, é a única coisa que importa”.