Serie A

Prefeitura de Florença anuncia projeto vencedor para realizar a reforma do Estádio Artemio Franchi

Casa da Fiorentina, o Artemio Franchi passará por uma renovação que deve ser concluída em 2026

O Estádio Artemio Franchi teve seu novo design anunciado nesta segunda-feira, após um concurso internacional para escolher o projeto de reforma. Em evento realizado na prefeitura de Florença, o projeto assinado pelo arquiteto David Hirsch foi apontado como o vencedor. A casa da Fiorentina terá capacidade para 40 mil torcedores, uma redução de 3 mil lugares em relação aos números atuais. As obras deverão começar em 2023 para a conclusão em 2026.

Um dos entraves sobre a reforma do Artemio Franchi (algo reclamado pelo próprio presidente da Fiorentina, Rocco Commisso, com palavras pesadas) é a necessidade de manter a fachada histórica. Assim, a principal modificação fica por conta de uma fina estrutura de metal que cobrirá as arquibancadas. A torre na entrada do estádio e o design original serão mantidos. Outra novidade será o prolongamento das tribunas, para se aproximar do campo e melhorar a atmosfera, algo que era exigido pela própria torcida.

As arquibancadas atrás dos gols passarão por reforma e, em um dos setores, funcionará um museu e um auditório. Também será criado um parque nos arredores do estádio, bem como um hotel e um centro comercial. Há ainda um compromisso com a energia renovável, e painéis solares serão instalados na nova cobertura do Artemio Franchi. A ideia é tornar o estádio mais rentável e melhorar os ganhos da Fiorentina, bem como a arrecadação da prefeitura.

O estúdio Arup, que venceu a concorrência com outros 31 projetos, esteve por trás das construções da Allianz Arena em Munique, do Estádio Etihad em Manchester e do Ninho de Pássaro em Pequim. Inaugurado em 1931, o Artemio Franchi passou por reformas em 1990 e 2013. O projeto original foi assinado por Pier Luigi Nervi, um dos principais arquitetos italianos do último século. O estádio, que pertence à prefeitura de Florença, foi palco das Copas de 1934 e 1990.

[embedcode get="script" playlist_id="match"]
Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo