Serie A

Juventus arranca empate com a Inter no final em um jogo que ninguém mereceu vencer

Em mais uma partida de poucos gols, Inter saiu em vantagem, mas tomou o empate no final em um jogo de poucas chances de gols

Internazionale e Juventus dividiram os pontos no Derby D’Italia neste domingo, em San Siro. O resultado de 1 a 1 acabou sendo justo com dois times que foram seguros na defesa e pouco agressivos no ataque. Os nerazzurri saíram em vantagem, mas pouco fizeram depois disso. Os bianconeri também tiveram dificuldades no ataque, mas conseguiram a igualdade em um pênalti no final do jogo.

Escalações

A Inter de Simone Inzaghi foi a campo com uma formação já conhecida: o seu 3-5-2, com o meio-campo tendo Hakan Çalhanoglu e o ala Matteo Darmian, além da volta de Alessandro Bastoni na linha de zaga. Foram as três mudanças em relação à escalação que entrou em campo na vitória sobre o Sheriff, pela Champions League, no meio da semana.

Massimiliano Allegri levou a campo um time no 4-4-2, com a zaga formada pelos dois experientes Leonardo Bonucci e Giorgio Chiellini e os brasileiros Danilo e Alex Sandro titulares nas laterais. No meio-campo, Federico Bernardeschi de um lado e Juan Cuadrado de outro, com Manuel Locatelli e Weston McKennie formando a dupla central. No ataque, Dejan Kulusevski ganhou um lugar no ataque junto a Álvaro Morata.

Dzeko abre o placar

O meia Hakan Çalhanoglu finalizou muito bem de fora da área, a bola tocou na trave e sobrou para Edin Dzeko dar o voleio e colocar a bola no fundo da rede, aos 17 minutos.  Foi o seu 92º gol na Serie A, contanto todos pela Roma e os que já fez pela Inter.

Foi o único grande momento no primeiro tempo. A Inter tinha mais iniciativa no ataque, mas não conseguia criar chances claras. A Juventus pouco conseguia chegar ao ataque. O jogo se concentrava no meio-campo, com pouco a ser salvo de cada lado.

Segundo tempo

A Inter voltou para o segundo tempo com alguma dose de cautela, com a Juventus também sem colocar um ritmo forte, mas chegando mais ao ataque. Com alguma dificuldade, o time visitante não conseguia finalizar, enquanto os mandantes pareciam muito recuados e sem chegar ao ataque.

Çalhanoglu deixou o gramado aos 16 minutos, já perdendo o rendimento físico e até por característica de não ser um marcador muito feroz, deu lugar a Roberto Gagliardini, que consegue ser um marcador melhor. Diante da situação que a Inter vivia, com a Juventus atacando mais, ele seria mais útil.

Com 19 minutos do segundo tempo, Massimiliano Allegri colocou o atacante Paulo Dybala no lugar de Juan Cuadrado, além de levar a campo também Federico Chiesa no lugar de Kulusevski. A Juventus apertou mais, começou a finalizar de fora da área e tentar levar perigo. Inzaghi também mudou o time. Aos 27 minutos, colocou Denzel Dumfries e Alexis Sánchez nos lugares de Ivan Perisic e Lautaro Martínez.

Juventus arranca o empate

Com um pênalti sobre Alex Sandro cometido por Denzel Dumfries, aos 42 minutos, a Juventus conseguiu o seu gol de empate. Paulo Dybala cobrou bem e saiu para comemorar: 1 a 1 no placar.

Com isso, a Juventus conseguiu recuperar um ponto e saiu de San Siro com um prejuízo menor. Para a Inter, a sensação pode ter ficado ruim pelo empate no final, mas a verdade é que o time não fez nada no segundo tempo para merecer mais do que isso. O empate acaba de bom tamanho para ambos os times pelo que fizeram.

Para o campeonato, a Inter fica com 18 pontos e já assiste a briga de Napoli e Milan, ambos com 25 pontos, de longe. A Juventus chegou a 15 pontos, em sexto lugar na tabela.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo