Serie A

A Atalanta tinha a vitória encaminhada, mas não se cansou de perder gols e quase cedeu a virada para Roma

A Atalanta vinha numa fase inspirada na Serie A e já tinha tomado a terceira colocação na rodada passada, ao derrotar a Juventus no confronto direto. Nesta quinta, o caminho estava aberto para a Dea se tornar vice-líder, graças à derrota do Milan contra o Sassuolo no dia anterior. Contudo, mesmo que um empate no Estádio Olímpico não pareça um negócio ruim, os Orobici lamentam o 1 a 1 contra a Roma. O jogo estava nas mãos da Atalanta, que tinha amplo domínio. Abriu o placar, parou em defesas de Pau López e perdeu diversas chances. Faltando 20 minutos, Gosens foi expulso e, diante da pressão dos romanistas, quase a virada saiu na capital. Foi um confronto incendiário, mas que não satisfez totalmente nenhum dos lados pela igualdade final.

O primeiro tempo seria de um domínio evidente da Atalanta. A Roma teve mais posse de bola, mas longe de apresentar a agressividade da Dea, que martelou bastante o gol adversário. O goleiro Pau López era uma figura imprescindível aos giallorossi, mais uma vez, acumulando boas defesas contra Ruslan Malinovskyi, Duván Zapata e Josip Ilicic – apesar dos chutes em cima do espanhol. Diante do bombardeio, o gol saiu naturalmente aos 26. Depois de uma abertura na esquerda, Robin Gosens passou rasteiro e Malinovskyi se meteu entre os zagueiros para completar. Aliás, o saldo poderia ser maior antes do intervalo, não fossem outras boas intervenções de Pau López. O arqueiro faria sua defesa mais impressionante aos 34, num míssil de Remo Freuler.

O cenário do jogo não mudou no segundo tempo. A Atalanta permaneceu com ampla superioridade e arriscava muito. Só que a pontaria dos Orobici não estava em dia e o ataque passou a perdoar em várias oportunidades para anotar o segundo – com Muriel mandando para fora no principal lance, sozinho após um passe açucarado de Zapata. Porém, o duelo se transformaria aos 24, quando Gosens tomou o segundo amarelo. Com um a mais, a Roma cresceu e começou a sufocar, deixando clara a transformação na direção da partida.

O empate da Roma se desenhou até sair aos 30, numa pancada de longe de Bryan Cristante, que morreu no cantinho de Pierluigi Gollini. E a virada só não veio na sequência porque Gollini evitou, com uma defesaça no mano a mano com Edin Dzeko. Nos acréscimos, Muriel até bateu com perigo para fora, mas Gollini voltaria a trabalhar para evitar o segundo dos romanistas, em tiro rasteiro de Carles Pérez. Sem que nenhum dos times desistisse, Roger Ibañez ainda foi expulso no último lance, cedendo uma falta perigosa à Atalanta. Todavia, Muriel bateu por cima do travessão e enterrou a última esperança de vitória.

A Atalanta permanece na terceira colocação, com 65 pontos, mas permite que a Juventus iguale sua pontuação. A Dea só continua à frente por levar a melhor no confronto direto. O Milan aparece com 66 pontos, preservando a vice-liderança. Já a Roma também lamenta o resultado que poderia ter vindo no fim. Os giallorossi ficam com 55 pontos e desperdiçam a chance de se aproximar da zona de classificação à Champions, numa rodada que se encerrará com o Napoli x Lazio, exatamente os dois concorrentes logo à frente.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo