Eliminatórias da CopaEuropaItáliaLeste Europeu

Itália sofre, se impõe e vence Armênia fora de casa

A Itália seguiu o seu roteiro tradicional para conseguir vencer a Armênia por 3 a 1 nesta sexta-feira, pela terceira rodada das eliminatórias europeias para a Copa. O time saiu na frente, mas tomou o empate, sofreu e só conseguiu se impor e garantir a vitória por 3 a 1 em Yerevan, capital armena.

O técnico Cesare Prandelli não pôde escalar o atacante Mario Balotelli, do Manchester City, com febre. Com isso, quem começou a partida como titular foi Sebastian Giovinco, da Juventus. Na lateral esquerda, Domenico Criscito, do Zenit, foi outro que voltou a atuar como titular da Azzurra.

Foi a Itália quem teve as primeiras chances do jogo. Andrea Pirlo cobrou uma falta com categoria e obrigou o goleiro Roman Berezovski a fazer uma grande defesa. A Itália conseguiu abrir o placar em pênalti mal marcado pelo árbitro. Depois de um cruzamento, a bola sobrou para Riccardo Montolivo, que chutou e a bola bateu na mão de Mkoyan. O árbitro marcou pênalti. Andrea Pirlo cobrou com categoria e mandou para a rede, aos 11 minutos.

Aos poucos, a Armênia melhorou no jogo e foi ganhando terreno. Em um contra-ataque muito rápido pela esquerda, Henrik Mkhitaryan recebeu, passou por Leonardo Bonucci e finalizou de esquerda para marcar o gol de empate em 1 a 1.

O jogo, então, ficou equilibrado, mas os italianos criaram chances mais claras. Na melhor delas, Pirlo recuperou a bola na intermediária ofensiva e passou para Montolivo, com liberdade, chutar forte já dentro da área, mas pegou mal na bola e mandou fora.

No segundo tempo, a Armênia passou a apostar ainda mais em contra-ataques com rapidez. O lado direito do ataque armeno aproveitava as subidas de Criscito para atacar por ali. E criou boas chances. Aos 11 minutos, Davit Manoyan teve a chance em um cruzamento vindo da direita, mas o goleiro Gianluigi Buffon fez uma grande defesa.

Aos 19 minutos, Maggio desceu pela direita, recuou para Pirlo, que cruzou para a área. Daniele De Rossi, de cabeça, completou e marcou 2 a 1 para os italianos. Após o gol, a Itália passou a usar mais os espaços e aproveitou para matar o jogo.

Em uma boa jogada, Maggio chegou à linha de fundo do lado direito e tocou para trás, Stephan El Shaarawy chutou na zaga e a bola sobrou para Osvaldo finalizar, mas foi bloqueado. Ele mesmo ficou com o rebote, segurou a bola, saiu da área e tomou a falta. Na cobrança, De Rossi colocou na cabeça de Osvaldo, que tocou e marcou 3 a 1.

A Itália ficava com a bola e estava no campo de ataque, gastando o tempo. No fim, vitória por 3 a 1 de um time que conseguiu se impor no segundo tempo. A vitória leva a Itália a sete pontos, líder do Grupo B. A Armênia fica com três pontos, em terceira, enquanto a Bulgária tem cinco pontos em segundo lugar.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo