Itália

Guia da temporada (IV)

Não há mais o que esperar. Na semana do início da Serie A 2009/10, chega ao fim nosso guia da temporada, com as apresentações de Parma, Roma, Sampdoria, Siena e Udinese. Para conferir as três primeiras partes, basta clicar aqui, aqui e aqui.

Parma

Colocação em 2008/09: 2º na Serie B
Técnico: Francesco Guidolin (mantido)
Principal jogador: McDonald Mariga (volante)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Fontanello (d, Tigre), Galloppa (m, Siena), Coppola (m, Siena), Biabiany (a, Modena), Cordova (m, Grosseto), Mandorlini (m, Foligno), Savi (m, Spal), Paponi (a, Rimini), Dellafiore (d, Torino), Lanzafame (a, Bari), Bojinov (a, Manchester City), Panucci (d, Roma), Mirante (g, Sampdoria).
Quem saiu: Pegolo (g, Siena), Reginaldo (a, Siena), Troest (d, Genoa), Rossi (d, Sampdoria), Lucarelli (a, Livorno).
Objetivo na temporada: permanência na Serie A
Prognóstico da coluna: 16º
Provável time-base (em maiúsculas os reforços):
[4-3-3] MIRANTE; Zenoni, Paci, PANUCCI, Castellini; Morrone, Mariga, GALLOPPA; BIABIANY, Paloschi, BOJINOV.

Após conquistar o retorno imediato à Serie A, o Parma lutará para se firmar novamente na elite. Dentro das possibilidades de investimento do presidente Tommaso Ghirardi, o clube se movimentou de forma interessante no mercado, obtendo a custo zero a experiência de Christian Panucci para a defesa, além de dar uma nova oportunidade no futebol italiano ao atacante búlgaro Valeri Bojinov, que teve problemas com lesões em sua passagem pelo Manchester City.

O trabalho mais importante da direção crociata, no entanto, pode ter sido o de manter jogadores fundamentais na campanha do acesso, como o volante queniano McDonald Mariga e o atacante Alberto Paloschi, que teve renovada a co-propriedade com o Milan. A chegada do ex-sampdoriano Mirante também deve solucionar a deficiência no gol.

A expectativa é de uma luta árdua contra o rebaixamento, mas com boas perspectivas de final feliz.

Roma

Colocação em 2008/09:
Técnico: Luciano Spalletti (mantido)
Principal jogador: Francesco Totti (atacante)
Competição continental que disputa: Liga Europa
Quem chegou: Andreolli (d, Sassuolo), Antunes (d, Lecce), Cerci (a, Atalanta), Faty (m, Nantes), Okaka (a, Brescia), Rosi (m, Livorno), Esposito (a, Chievo), Guberti (m, Bari).
Quem saiu: Panucci (d, Parma), Diamoutene (d, Lecce), Filipe (m, Siena), Montella (a, encerrou carreira), D’Alessandro (a, Grosseto), Crescenzi (d, Grosseto), Aquilani (m, Liverpool).
Objetivo na temporada: vaga na Liga dos Campeões
Prognóstico da coluna:
Provável time-base (em maiúsculas os reforços):
[4-4-2] Doni; Motta, Mexès, Juan, Riise; Taddei, De Rossi, Pizarro, GUBERTI; Totti, Vucinic.

A pré-temporada da Roma envolveu mais discursos sobre o vende-não-vende do clube do que sobre a preparação da equipe para o campeonato. A torcida terminou a temporada passada pedindo que os Sensi cedessem o clube a algum investidor com mais poder financeiro, mas nenhuma das especulações se concretizou.

Como resultado, o elenco à disposição de Luciano Spalletti sofreu poucas alterações significativas. A venda de Aquilani para o Liverpool por € 20 milhões pode garantir algum orçamento para novas transferências, mas o tempo é curto. Entre as necessidades imediatas, está a de um novo nome para o ataque.

A exemplo das últimas campanhas, muito dependerá da capacidade de Totti de se manter em condições físicas para decidir partidas. A longo prazo, pode pesar contra o time o fato de a preparação ter iniciado cedo, ainda no início de julho, por causa da participação das preliminares da Liga Europa.

Sampdoria

Colocação em 2008/09: 13º
Técnico: Luigi Del Neri (novo)
Principal jogador: Antonio Cassano (atacante)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Poli (m, Sassuolo), Mannini (m, Napoli), Tissone (m, Udinese), Rossi (d, Parma), Zauri (d, Fiorentina), Guardalben (g, Treviso), Foti (a, Treviso), Rabiu (m, Xerez).
Quem saiu: Da Costa (d, Fiorentina), Raggi (d, Bologna), Campagnaro (d, Napoli), Pieri (d, Livorno), Mirante (g, Parma), Rossini (a, Sassuolo), Delvecchio (m, Catania).
Objetivo na temporada: vaga em competição europeia
Prognóstico da coluna: 10º
Provável time-base (em maiúsculas os reforços):
[4-4-2] Castellazzi; Stankevicius, Lucchini, Accardi, ZAURI; Padalino, Palombo, Sammarco, MANNINI; Cassano, Pazzini.

Cassano e mais dez. Assim foi a Sampdoria na última temporada e deve continuar sendo na que se inicia. O “talentino di Bari” reencontrou em Gênova o futebol de outrora, muito graças a um momento mais tranquilo em sua vida pessoal. Com isso, coloca seu talento à disposição da equipe e ajuda os resultados a aparecerem.

Desde janeiro, Cassano forma dupla com Pazzini, ex-Fiorentina e Atalanta, que se adaptou imediatamente ao clube e marcou gols que o levaram à seleção italiana. A parceria é o ponto forte da equipe, mas os outros setores não impressionam, apesar de reforços pontuais como o ala-esquerda Mannini, que estava no Napoli. A defesa ainda parece muito vulnerável.

A principal mudança na Samp deve ser tática. Com Luigi Del Neri, deve desaparecer o 3-5-2 antes adotado por Walter Mazzari. O time jogará em um tradicional 4-4-2, com Padalino e Mannini nas alas. Também pode ser lido como um 4-4-1-1, já que Cassano pode recuar para buscar o jogo e atuar nas costas de Pazzini.

Siena

Colocação em 2008/09: 14º
Técnico: Marco Giampaolo (mantido)
Principal jogador: Massimo Maccarone (atacante)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Garofalo (d, Grosseto), Genevier (m, Pisa), Jajalo (m, Belupo), Pegolo (g, Parma), Reginaldo (a, Parma), Parravicini (m, Atalanta), Filipe (m, Roma), Paolucci (a, Catania), Ghomsi (d, Avellino), Ekdal (m, Juventus), Terzi (d, Bologna), Fini (m, Cagliari), Rosi (d, Roma).
Quem saiu: Eleftheropoulos (g, fim de contrato), Barusso (m, Roma), Frick (a, St. Gallen), Amoruso (a, Torino), Manitta (g, fim de contrato), Kharja (m, Genoa), Galloppa (m, Parma), Coppola (c, Parma), Zúñiga (d, Napoli), Belmonte (d, Bari), Portanova (d, Bologna).
Objetivo na temporada: permanência na Serie A
Prognóstico da coluna: 14º
Provável time-base (em maiúsculas os reforços):

[4-3-3] Curci; Rossettini, TERZI, Brandão, Del Grosso; Vergassola, Codrea, PARRAVICINI; REGINALDO, PAOLUCCI, Maccarone.

A permanência de Marco Giampaolo, um dos técnicos mais promissores da Serie A, é um ponto positivo para o Siena. Por outro lado, a saída de jogadores importantes pode frear a evolução dos bianconeri. Saíram Kharja, que era o principal organizador de jogadas da equipe, e o lateral-direito Zúniga, destaque do último campeonato.

A adaptação dos novos contratados é um ponto de interrogação. Parravicini não parece ser o substituto ideal de Galloppa, e Reginaldo é um atacante que vive de altos e baixos. A maior expectativa paira sobre Paolucci, que disputou uma boa temporada pelo Catania e chega em co-propriedade com a Juventus.

Nos dias que restam do mercado, o clube deve procurar um meia criativo para ter uma alternativa ao provável 4-3-3 que os nomes do atual elenco sugerem.

Udinese

Colocação em 2008/09:
Técnico: Pasquale Marino (mantido)
Principal jogador: Gaetano D'Agostino (volante)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Corradi (a, Reggina), Orellana (a, Audax Italiano), Alemão (a, Santos), Romero (m, Albacete), Morosini (m, Vicenza), Cuadrado (d, Indep. Medellin), Matute (m, Arezzo), Leandro Caruso (a, Godoy Cruz), Romo (g, Llaneros), Nyom (d, Arles).
Quem saiu: Quagliarella (a, Napoli), Sala (d, Albinoleffe), Tissone (m, Sampdoria).
Objetivo na temporada: vaga em competição europeia
Prognóstico da coluna: 12º
Provável time-base (em maiúsculas os reforços):
[4-3-3] Handanovic; Isla, Zapata, Felipe, Pasquale; Inler, D'Agostino, Asamoah; Pepe, Floro Flores, Di Natale.

A venda de um jogador como Quagliarella serve para equilibrar o balanço financeiro de um clube sem tantas fontes de receita, mas a Udinese pouco fez para qualificar seu elenco. Nenhum dos novos contratados chega em condições de assumir imediatamente uma camisa de titular na equipe.

A direção resistiu às investidas de Juventus e Real Madrid por D'Agostino, volante de seleção. Resta saber qual será sua motivação após ver frustradas duas possibilidades de uma transferência prestigiosa.

O técnico Pasquale Marino, que andou na corda bamba durante boa parte da última temporada, tem algumas opções interessantes no elenco, como o jovem atacante chileno Alexis Sánchez. De qualquer forma, a impressão é de que os adversários diretos se reforçaram melhor.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo