InglaterraPremier League

Tottenham é o primeiro clube a banir o “pau de selfie” no estádio

O Tottenham acatou o pedido da torcida e resolveu proibir o chamado “pau de selfie” no estádio White Hart Lane. Foi um pedido do grupo The Fighting Cock (“O Galo brigador”, uma referência ao galo do escudo do clube), que considera o uso desse acessório um problema no estádio. O objeto, que permite que as pessoas tirem as famosas selfies com uma haste. A cena gera revolta em muitas pessoas, não só na Inglaterra e nos estádios, mas no mundo todo, inclusive no Brasil.

A decisão foi muito comemorada por um representante do grupo, Liam (@LiamCSWY), que postou no Twitter o e-mail que recebeu do clube respondendo a sua solicitação. “Depois de revisão, os ‘paus de selfies’ foram banidos de entrarem em White Hart Lane. Todos os stewards serão orientados para o próximo jogo em casa. Seus comentários foram ouvidos e são apreciados e agradecemos por usar seu tempo para escrever para nós a sua visão”, diz a mensagem enviada pelo clube.

A justificativa provavelmente tem a ver com segurança, como diz o jornal Metro de Londres, mas também por que é irritante. Afinal, o fenômeno das fotos já é bastante comum no estádio e mesmo aqui no Brasil gera uns olhares tortos ficar tirando selfies durante os jogos. A irritação foi tão forte que o grupo resolveu tentar o contato com o clube e comemorou a conquista também no seu site, que ainda detalha que a proibição vale para o pau de selfie que for maior que 100 centímetros – ou seja, todos. Sim, é um costume irritante e em um lugar como o estádio, é mais ainda.

Em um ambiente cada vez mais criticado por estar mais parecido com um teatro do que com um estádio de futebol, proibir o pau de selfie é uma medida para tentar amenizar esse tipo de momento. Os torcedores mais fanáticos têm reclamado muito sobre como o ambiente do estádio de futebol se tornou higienizado. A proibição do pau de selfie não passa nem perto de resolver o problema, mas ao menos é uma mensagem contra esse tipo de comportamento. Isso, é claro, foi muito apreciado pelos torcedores.

O arquirrival do Tottenham, Arsenal, é um dos clubes mais acusados de ter transformado a experiência de ir ao estádio em algo mais parecido com uma ida ao shopping do que de fato um jogo de futebol. Por definição, todo torcedor dos Spurs quer ser diametralmente diferente dos rivais, especialmente naquilo que se critica. E entraram na nobre disputa contra o pau de selfie nos estádios. Será que outros clubes seguirão por esse caminho?

Bom, sabemos que no Brasil nem é preciso proibir. Não porque os brasileiros não tem esse triste costume, mas por que em São Paulo, por exemplo, te proíbem de entrar até com livros. Sim, livros, e a justificativa é que “você pode colocar fogo neles e torná-los uma arma”. Mas seria bom vermos menos paus de selfie por aí, especialmente em lugares como o teatro e o cinema (sim, acontece).

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo