Premier League

Venda do Newcastle corre risco depois de OMC concluir que Arábia Saudita esteve envolvida em esquema de pirataria

Ainda sob análise da Premier League, a compra do Newcastle por parte de um fundo de investimentos bancado pelo governo da Arábia Saudita está sob risco depois de a Organização Mundial do Comércio (OMC) determinar que o país se envolveu diretamente na operação de pirataria da beoutQ, acusada de transmitir ilegalmente inúmeros esportes profissionais, entre eles partidas da Premier League.

[foo_related_posts]

A OMC divulgou nesta terça-feira (16) a sua avaliação de que a Arábia Saudita facilitou a operação da beoutQ e “agiu de maneira inconsistente” com as leis internacionais de proteção de direitos de propriedade intelectual. As infrações da empresa já começam pelo próprio nome, uma violação clara da marca beIN Sports, de propriedade do governo do Catar.

Os catarianos, é claro, foram quem lideraram o combate à operação da beoutQ, mas entidades como Premier League, Fifa, Uefa, La Liga e Bundesliga já haviam tentado a derrubada do serviço junto ao governo saudita, que sempre rechaçou as tentativas. O Catar, por fim, aumentou os esforços, levando o caso ao conhecimento da OMC, depois de esquentarem as notícias sobre uma compra do Newcastle por parte de um fundo de investimentos do governo saudita.

A despeito da conclusão da OMC nesta terça-feira, a Arábia Saudita sempre afirmou não ter qualquer ligação com a operação da beoutQ. O caso, no entanto, é motivo de disputa diplomática de longa data entre o país e o Catar.

Proprietária dos direitos de transmissão da Premier League no Oriente Médio por um período de três anos, pelo qual pagou £ 400 milhões, a beIN Sports escreveu a presidentes de clubes ingleses recentemente, acusando o governo saudita de “facilitar um roubo dos direitos comerciais da Premier League durante quase três anos – e consequentemente as receitas comerciais do seu clube – por meio do serviço pirata de larga escala beoutQ”. A companhia pediu ainda rigor da Premier League em sua investigação sobre a compra.

A proposta para a compra do Newcastle feita a Mike Ashley é de £ 300 milhões, e 80% desse valor é financiado pelo Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, presidido pelo príncipe herdeiro Mohammad bin Salman. A oferta está sob análise da Premier League há dois meses, em seu processo rotineiro de avaliação de transações de clubes.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo