Premier League

United volta a vencer, castiga Newcastle e embola corrida por vaga europeia

Com a derrota em Old Trafford, Newcastle é ultrapassado pelo Chelsea e alcançado pelo United na classificação

Em duelo direto por vaga europeia, Manchester United e Newcastle mediram forças nesta quarta-feira (15), em Old Trafford, pela 37ª rodada da Premier League. E deu Red Devils. A equipe de Erik Ten Hag encerrou sequência negativa de três jogos sem vitória e bateu os Magpies por 3 a 2, com gols de Kobbie Mainoo, Amad Diallo e Højlund. Anthony Gordon e Lewis Hall marcaram os tento dos Magpies.

O triunfo não tirou o United do oitavo lugar, mas fez a equipe encostar de vez no Newcastle. Ambos os times têm 57 pontos, e os Magpies só ficam à frente por conta dos critérios de desempate. Na sexta colocação aparece o Chelsea, que venceu o Brighton na rodada.

Mais agressivo e letal, United abre o placar com Mainoo

O Newcastle chegou embalado em Old Trafford, afinal, vinha de uma série de quatro vitórias nas últimas cinco partidas. A boa fase dos Magpies ficou clara logo nos primeiros minutos. Controle da posse de bola, troca de passes envolvente, blitz e pressão. A equipe de Eddie Howe colocou o Manchester United na roda e dominou por completo o começo de jogo. Acuado, o time da casa ‘aceitou’ o protagonismo adversário e adotou estratégia reativa.

O Newcastle tinha mais a bola, girava o jogo e tentava triangulações ofensivas. Sem sucesso. Apesar do início promissor, os Magpies foram perdendo o brilho, e o United, aos poucos, igualando as ações em campo. Aos 14′, Amad Diallo criou a primeira boa chance. O atacante costa-marfinense recebeu na entrada da área, levantou a cabeça e experimentou arremate. Atento e bom posicionado, Dúbravka espalmou. Na mesma moeda, os visitantes responderam com Elliot Anderson, mas Onana, sem sustos, encaixou.

No geral, foi um 1º tempo morno e equilibrado. Como citado, o Newcastle ditou o ritmo da partida, mas abusou da chamada ‘posse de bola estéril’ e pouco assustou Onana. O Manchester United, por sua vez, criou as melhores oportunidades e soube castigar os Magpies. Aos 31′, Diallo fez bonita jogada individual pelo lado direito, cortou para dentro e serviu Mainoo no meio da área. Livre de marcação, o jovem e talentoso volante inglês teve tempo de dominar, girar e acertar o cantinho de Dúbravka, que até saltou, mas nada achou. Gol da melhor (talvez única) boa notícia dos Red Devils na temporada.

Antes do intervalo, Casemiro salvou o United. Atrás no placar, o Newcastle partiu para cima e tentou o empate a todo custo. Em bola alçada na área dos Red Devils, Dan Burn subiu no segundo andar e testou consciente. Na hora certa e lugar certo, o volante brasileiro — que novamente atuou na zaga — afastou o perigo em cima da linha e impediu o gol dos visitantes.

Newcastle até reagiu, mas não contava com um petardo de Diallo

Com menos de um minuto de jogo no 2º tempo, Bruno Fernandes colocou Onana para trabalhar. Precisando ao menos salvar um ponto em Manchester, o Newcastle não tinha outra alternativa a não ser aumentar o volume ofensivo e encurralar o United. Foi exatamente isso que os Magpies fizeram. E não demorou muito a conseguirem o empate. Isak acionou Jacob Murphy no corredor direito, e o camisa 23 cruzou na medida para Anthony Gordon. Livre, leve e solto na segunda trave, o ex-Everton completou de primeira e deixou tudo igual.

A pressão do Newcastle continuou, e o United acusou o golpe. Atordoado e perdido em campo, a equipe de Manchester não tinha resposta para a ofensiva visitante e por muito pouco não levou a virada relâmpago. Isak, cara a cara com Onana, teve chute abafado por Amrabat e viu a bola beliscar o travessão. A chance clara desperdiçada pelo atacante sueco custou caro aos Magpies. Justamente quando atravessava seu pior momento no jogo, os Red Devils retomaram a dianteira. Em cobrança de escanteio, a zaga do Newcastle afastou parcialmente, e Diallo pegou a sobra. O costa costa-marfinense enviou um míssel de canhota e venceu Dúbravka.

Emoção na reta final e vitória apertada dos Red Devils

A segunda parte da etapa complementar foi marcada por mais pressão do Newcastle. Os Magpies adiantaram as linhas e empilharam chances claras. Joelinton entrou bem no jogo e obrigou Onana a operar um milagre em cabeçada no ângulo. Almirón, por sua vez, se esticou todo, mas não conseguiu completar cruzamento rasante de Gordon.

Antes do apito final, deu tempo de Højlund aumentar a contagem. O atacante dinamarquês recebeu bom passe de Bruno Fernandes na meia-lua, ludibriou a marcação de Burn e finalizou cruzado. Mas o Newcastle não se entregou. Já nos acréscimos, Lewis Hall arriscou chute de fora da área após rebatida da zaga, acertou a bochecha da rede e colocou fogo na partida.

Para alívio de Ten Hag e companhia, terminou assim. Faltou capricho e uma pitada de sorte para a equipe de Eddie Howe, que amargou revés doloroso em Manchester e viu o Chelsea assumir o sexto lugar da Premier League.

Estatísticas de Manchester United 3 x 2 Newcastle — Premier League 2023/24

  • Posse de bola: 45% x 55%
  • Faltas: 16 x 7
  • Finalizações: 17 x 21
  • Finalizações no gol: 8 x 8

O que Manchester United e Newcastle precisam fazer para conquistar vaga europeia?

A resposta para tal questionamento depende do resultado da Copa da Inglaterra. Manchester City e Manchester United decidem o título no dia 25 de maio, em Wembley. Caso os Citizens vençam, a sexta colocação dará vaga automática para a Liga Europa, enquanto o sétimo colocado carimba passaporte rumo à Conference League.

Já em caso de triunfo do United na final, os Red Devils garantem vaga na Liga Europa via Copa da Inglaterra. Assim, o sexto colocado da Premier League jogaria a Conference League, e o sétimo ficaria sem vaga europeia.

38ª rodada

  • Brighton x Manchester United — Falmer Stadium — 19/05
  • Brentford x Newcastle — Gtech Community Stadium — 19/05
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo