Premier League

Um lindo gol coletivo deu início à vitória tranquila do Arsenal sobre o Sheffield United

Os Gunners venceram o lanterna da Premier League por 3 a 0

Um gol que ativou lembranças de alguns dos melhores momentos do reinado de Arsène Wenger no comando do Arsenal: com toques de primeira, movimentação e ótimo trato à bola, os Gunners abriram o placar da vitória por 3 a 0 sobre o Sheffield United com um golaço coletivo, finalizado por Alexandre Lacazette.

A partida tinha pouca consequência para a tabela, embora o Arsenal esteja mais próximo do rival Tottenham, agora quatro pontos atrás, e ainda possa buscar uma vaga na Liga Europa, caso não vença a atual edição. O principal objetivo – classificação à Champions League – segue distante ao nono colocado, a dez pontos do West Ham, em quarto lugar.

Ao Sheffield United, então, tanto faz. Com 14 pontos, a sensação da última Premier League está cada vez mais próximo de ser rebaixado com algumas rodadas de antecedência.

Saka e Gabriel Martinelli, titular pela quarta vez nessa Premier League, tiveram chances no começo da partida, sempre pela esquerda, mas bateram para fora. O placar foi aberto por volta da meia hora quando Lacazette começou a jogada com Saka, que emendou para Ceballos, que deixou de calcanhar para Lacazette recolher, entrar na área e tocar no cantinho.

Após alguns sustos no final do primeiro tempo, o Arsenal matou a partida. O segundo gol também deu sinais positivos para o trabalho de Mikel Arteta pela qualidade da pressão que forçou o Sheffield United a entregar a saída de bola para Pépé. O ponta invadiu a área pela direita e bateu colocado. Ramsdale fez a defesa, e Martinelli, no rebote, anotou o seu primeiro gol nessa temporada.

Aos 40 minutos, Thomas Partey deu um lindo giro no meio-campo, tirou da cartola um passe ainda mais bonito, e Lacazette saiu no meio da defesa e apenas tocou na saída de Ramsdale para fechar o placar.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo