Premier League

Empurrado por sua torcida, Tottenham arranca virada do Crystal Palace

Pressão dentro e fora de campo foram essenciais para vitória de 3 a 1 do Tottenham, com gols de Werner, Romero e Son

É ponto corriqueiro dizer que o excesso de cadeiras e rígidas regras tiram um pouco da pressão que estádios ingleses poderiam oferecer nos jogos da Premier League. Mas a torcida que compareceu ao Tottenham Hotspur Stadium neste sábado (2) mostrou o exato oposto disso. Empurrados pelo público, os Spurs mostraram muita resiliência para buscarem uma espetacular virada por 3 a 1 contra o Crystal Palace. Após Eberechi Eze fazer o gol dos visitantes, Timo Werner, Cristian Romero e Heung-min Son asseguraram a vitória dos donos da casa.

O resultado fez o Tottenham manter a quinta posição da Premier League, agora com 50 pontos. Os Spurs seguem na cola do Aston Villa, quarto colocado. Já o Crystal Palace volta a se preocupar. Após dois jogos pontuando sob o comando do novo técnico Oliver Glasner, a equipe permaneceu na 14ª colocação, com 28 pontos, a 8 da zona de rebaixamento da Premier League.

Sem Richarlison, Tottenham cria apenas uma grande chance

Para o jogo, Ange Postecoglou teve que mudar o time titular, já que machucado, Richarlison não pôde entrar em campo. Controlando a posse de bola, o Tottenham ficou muito perto de marcar justamente com o substituto do brasileiro. Werner recebeu passe de Son e tentou fintar o goleiro. Mas esperto e mostrando muita agilidade, Johnstone se recuperou e conseguiu defender o chute do alemão.

O quase gol, porém, fez com que os Spurs sofressem com a pressão organizada pelo Crystal Palace. Eze e Mateta foram os principais responsáveis pelas jogadas criativas do time visitante, mas Vicario, uma das grandes surpresas do Tottenham na temporada, impediu que seu clube terminasse o primeiro tempo atrás do placar.

Segundo tempo de virada e participação da torcida

Se o primeiro tempo teve apenas uma grande chance, a etapa final foi palco das mais diversas emoções no Tottenham Hotspur Stadium. Pressionando mais por jogar em casa, os Spurs davam oportunidades apenas em contra-ataques e bolas paradas para o Crystal Palace. E foi assim que os visitantes abriram o placar. Eze, em uma cobrança de falta perfeita, bateu no canto de Vicario. A bola ainda bateu na trave antes de bater na rede, aos 14 minutos.

O placar adverso em casa fez o Tottenham botar ainda mais o pé no acelerador, chegando a mais de 80% de posse de bola. Ange Postecoglou tirou o volante Bentancur para pôr o atacante Brennan Johnson. E a entrada do galês foi essencial para a remontada dos Spurs. No campo de ataque, ele roubou a bola do zagueiro Andersen, avançou pela linha de fundo e cruzou rasteiro. Werner se movimentou e apareceu livre para empatar a partida, aos 32 minutos.

E a virada veio apenas 3 minutos depois. A torcida entrou de vez no jogo e empurrou ainda mais os jogadores para cima do Crystal Palace. E depois de um bate-rebate, Maddison jogou um balão para dentro da pequena área, onde Romero estava para virar o jogo, em um cabeceio no canto direito de Johnstone.

O técnico australiano reforçou o seu meio de campo com os volantes Hojbjerg e Sarr, e passou a esperar o Crystal Palace. E foi assim que os Spurs chegaram ao terceiro gol que garantiu os três pontos. Son recebeu passe no meio de campo e acelerou. Ele se livrou da marcação e conseguiu deslocar o goleiro com um chute de chapa, aos 42 minutos. Após fazer o gol, o capitão saiu ovacionado por fechar o caixão, e manter o Tottenham firme em busca de uma vaga na Champions League.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo