Premier League

Tottenham volta de suas mini férias com só uma missão: vencer e nada mais

Com jogo adiado diante do Chelsea, Tottenham acabou ganhando meio mês sem partidas oficiais e volta à ativa contra o Crystal Palace, pela Premier League

O Tottenham não teve nada que ver com a final da Copa da Liga Inglesa, vencida pelo Liverpool em duelo contra o Chelsea, mas esse jogo acabou mudando bastante a rotina do time nos últimos 15 dias. Afinal, os Spurs enfrentariam os Blues, seus rivais de Londres, e acabaram tendo a partida adiada, ficando praticamente meio mês sem um jogo oficial, já que a sua última partida foi a derrota para o Wolverhampton, pela Premier League, em 17 de fevereiro. O retorno às competições acontece neste sábado (2), pelo Campeonato Inglês, quando receberão o Crystal Palace.

Ter perdido para os Wolves foi bastante complicado para o Tottenham, que ainda viu o Aston Villa vencer na rodada passada e, desta maneira, também enxergou suas chances de ir à próxima edição da Champions League darem uma diminuída. Para que a situação não piore, vencer o Crystal Palace, ainda mais jogando diante de sua torcida no Tottenham Hotspurs Stadium, é mais do que fundamental para o Spurs. Afinal, o jogo que falta na tabela é um clássico contra o Chelsea, que apesar de não estar em boa fase, pode ser um adversário difícil. E, atualmente, o Villa abriu cinco pontos de vantagem na Premier League.

E se o Tottenham luta por uma vaga no G4, o Crystal Palace tenta cada vez mais se afastar do Z4 da Premier League. O time já flertou mais forte com o rebaixamento, mas viu a movimentação na tabela que aconteceu com a devolução de quatro pontos ao Everton fazer com que a parte mais baixa da classificação ficasse mais perto. Tirar qualquer ponto do Spurs, ainda mais jogando como visitante, seria de grande valor a um Palace que faz temporada bem abaixo do esperado — não a toa, trocou de técnico ainda no final de fevereiro.

Como o Tottenham chega para o jogo contra o Crystal Palace

Quinto colocado da Premier League, o Tottenham começou a temporada com tudo, mas vem perdendo gás nas última semanas. Prova disso é que em 2024 o time disputou sete partidas entre Copa da Inglaterra e Campeonato Inglês e acabou vencendo só duas, uma vitória apertada em casa diante do Brentford e outra, também complicada e como mandante, contra o o Brighton. Não a toa, o time viu as chances de estar na próxima Champions League diminuírem e, além disso, foi eliminado pelo Manchester City da FA Cup.

Para voltar a vencer, os 15 dias sem jogos oficiais podem ter feito bastante bem ao Tottenham e não apenas pelo fato de a equipe ter tempo de treino. O principal fator é o descanso físico, já que o Spurs sofreu e ainda sofre com constância com lesões, o que atrapalhou muito o decorrer da temporada do clube londrino. Agora terá, por exemplo, Heung-Min Son mais descansado após a maratona que foi sua participação na Copa da Ásia, além de James Maddison 100% recuperado de uma lesão que o fez ser ausência sentida por vários jogos.

A partida pode servir também para Richarlison voltar a encontrar as redes após duas partidas sem marcar pela Premier League. O hiato acontece justamente após a melhor fase do brasileiro na Premier League pelo Tottenham, quando fez nove gols em oito jogos disputados na competição. Contra Brighton, vitória, e Wolves, derrota, o Pombo esteve em campo, mas foi bem abaixo do que vinha sendo. Chance de ouro para se recuperar.

Como o Crystal Palace chega para o jogo contra o Tottenham

Muito inconstante em toda a temporada, o Crystal Palace aproveitou as duas últimas rodadas contra times abaixo dele na tabela da Premier League para somar quatro pontos importantíssimos na luta contra a proximidade da zona de rebaixamento. Não que a queda seja um risco real para o Palace neste momento, mas o time está longe de estar bem em campo e, sim, isso pode ser uma preocupação em um futuro próximo se as coisas não mudarem.

Com o empate contra o Everton fora de casa e, principalmente, a vitória como mandante diante do Burnley, o Crystal Palace respirou um pouco. Agora, diante do Tottenham, vive aquele tipo de jogo no qual a derrota é o resultado mais esperado, o que faz até mesmo um empate poder ser comemorado. E é esse o objetivo do Palace neste sábado: tirar pontos do Spurs e somar para si um, que seja, inesperado.

Para chegar a isso, a grande esperança do Crystal Palace é um velho conhecido de quem acompanha futebol europeu e o time londrino: Jordan Ayew. Do alto de seus 32 anos, o ganês segue sendo um dos principais nomes da equipe e, nesta temporada, participou de 10 gols, sendo quatro redes balançadas e mais seis assistências. Se há um caminho para o Crystal Palace parar o Tottenham, ele passa por Ayew.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo