Premier League

Solidificando parceria com Bale, Kane contribuiu à goleada do Tottenham com uma pintura de fora da área

José Mourinho escalou o seu ataque com Lucas Moura, Gareth Bale, Son e Harry Kane pela segunda vez em três rodadas da Premier League e nas duas anotou quatro gols. Após golear o Burnley, e ganhar do Fulham por apenas 1 a 0 com Dele Alli no lugar do brasileiro, os Spurs voltaram a vencer confortavelmente, por 4 a 1, contra o Crystal Palace, neste domingo.

Aliás, foi a quinta vitória do Tottenham em seis partidas por todas as competições – e a quarta fazendo pelo menos quatro gols, em que pese que duas delas foram contra o Wolfsberger, pelos 32 avos de final da Liga Europa. De qualquer maneira, há muitas evidências de que essa formação ofensiva, especialmente quando Bale está inspirado e motivado, pode ser arrasadora.

Mesmo para os padrões do Tottenham, foi um primeiro tempo bastante morno. Son teve uma cabeçada perigosa, aos seis minutos, direto às mãos de Vicente Guaitá e quase nada aconteceu durante 20 outros minutos. Até Lucas Moura colocar um pouco de energia na partida. A sua pressão foi perfeita para desarmar Luka Milivojevic no campo de ataque. A sobra ficou com Harry Kane, que avançou pela esquerda e cruzou à segunda trave, onde Bale apareceu para marcar.

Lucas foi novamente excepcional no trabalho defensivo – outra vez contra Milivojevic – e, após roubar a bola no meio-campo, arrancou até ser derrubado por Gary Cahill a menos de um passo da grande área. Kane acertou a barreira na cobrança. A sobra ainda ficou com o atacante brasileiro na segunda trave. Ele furou. Feio.

O relógio marcava mais de 46 minutos, e o Crystal Palace ainda não havia dado um chute. A lugar nenhum. Ao alvo? Não. Para fora? Não. Bloqueado? Também não. Apesar da falta de ambição, conseguiu o empate quando Eze abriu na esquerda, Milivojevic cruzou muito bem e Benteke emendou um míssil de cabeça.

A combinação entre o imenso talento que o Tottenham tem à disposição resolveu a parada no segundo tempo. Especialmente Kane, mas também Bale. Aos cinco minutos, o galês virou o jogo para Reguillón, que cruzou à segunda trave. Kane ajeitou de cabeça para a pequena área, e Bale apareceu voando para completar, também com a testa e fazer 2 a 1 com seu sexto gol nas últimas seis partidas dos Spurs.

Dois minutos depois, o golaço. E que golaço. Kane começou a jogada pela esquerda. A bola passou por Lucas e Son antes chegar a Bale. Ele abriu na direita com Doherty, que rolou para Kane reencontrar a criança com um chute de primeira, cruzado, colocado, no ângulo.

Dominante, Bale mais uma vez começou a jogada com Doherty, Kane desviou no meio da área e Reguilón quase fez o quarto na segunda trave, mas Townsend apareceu com um ótimo bloqueio. O Palace deu sinal de vida, aos 24 minutos, quando Zaha mandou na trave com a canhota, da entrada da área, mas o ataque do Tottenham transformaria a vitória em goleada.

Lamela lançou para Son na trave esquerda. O sul-coreano redirecionou para Kane que, ligeiramente atrás da linha da bola e completamente livre, apenas cabeceou às redes para fechar a terceira vitória seguida do Tottenham pela Premier League. O resultado faz com que os Spurs, ainda com um jogo a menos, superem o Liverpool na tabela e assumam a sexta posição. O Chelsea, em quarto, tem dois pontos a mais, com o mesmo número de jogos. O Everton é o quinto, com 46 pontos em 26 rodadas.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.


.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo