Premier League

Retranca de Big Sam dá resultado, e West Brom segura o Liverpool em Anfield

O Liverpool tinha em suas mãos uma boa oportunidade de ampliar sua vantagem na liderança da Premier League após o Leicester, segundo colocado ao fim da rodada passada, empatar com o Manchester United no sábado (26). O adversário era o West Bromwich, penúltimo colocado, recentemente assumido por Sam Allardyce. O bom histórico recente do treinador inglês no Anfield acabou estendido após uma boa estratégia do famoso Big Sam, que montou uma retranca pesada na primeira etapa e foi buscar o empate em 1 a 1 na bola parada no segundo tempo.

O primeiro tempo foi inteiramente do Liverpool. O West Brom abriu mão quase que completamente da posse de bola e de qualquer ideia de jogo propositivo, tendo apenas 17% dela ao longo dos 45 minutos iniciais e finalizando apenas uma vez antes do intervalo: um chute bloqueado pela marcação dos Reds, já aos 33 minutos. A formação proposta por Allardyce era basicamente um 5-5-0, com todos os jogadores atrás da linha da bola, o que evidentemente convidou a pressão do Liverpool.

Constantemente no campo dos visitantes, o time de Jürgen Klopp não demorou para abrir o placar. Aos 12 minutos, Matip fez as vezes de armador e levantou a meia altura para Mané, dentro da área. O senegalês ganhou a briga pela bola e finalizou de direita para fazer 1 a 0.

Apesar da insistência e do controle que tinha sobre o jogo, o Liverpool não conseguiu ampliar. Diante de uma barreira defensiva poderosa montada por Sam Allardyce, buscava levantar a bola na área ou arriscar de longa distância, sem criar muitas chances de perigo.

O West Brom voltou para o segundo tempo com sua estratégia levemente ajustada. Karlan Grant, centroavante titular no confronto, foi liberado para ficar mais avançado, esperando um lançamento em contra-ataque, e os visitantes também atacavam em maior número quando tinham a bola. Com poucos minutos de segunda etapa, já haviam feito mais ofensivamente do que em todo o primeiro tempo.

Aos 15 minutos, um tema recorrente da temporada do Liverpool voltou à tona: a já desfalcada defesa dos Reds perdeu seu único zagueiro de origem na equipe titular, com Joel Matip sentindo a região do púbis e deixando o campo para a entrada do jovem Rhys Williams, de 19 anos.

O garoto foi testado 12 minutos depois de entrar quando Grant foi lançado em contra-ataque, ganhou na velocidade do defensor dos Reds e só parou em grande defesa de Alisson, na melhor oportunidade do West Brom até então no duelo.

Aos 28 da etapa final, o brasileiro Matheus Pereira, voltando de suspensão de três jogos após expulsão direta contra o Crystal Palace, entrou no lugar de Callum Robinson e logo seria determinante para o empate do WBA. Aos 37 minutos, Pereira bateu escanteio curto, recebeu de volta e cruzou na cabeça de Semi Ajayi. O zagueiro subiu mais alto que Fabinho e cabeceou com precisão, acertando a trave esquerda antes de ver a bola entrar.

Pressionado pelo pouco tempo restante, o Liverpool intensificou suas subidas ao ataque, mas, em sua melhor chance, aos 44 do segundo tempo, Firmino parou em defesaça de Johnstone após cruzamento de Oxlade-Chamberlain.

Com o resultado, Sam Allardyce deu uma boa resposta após estrear com derrota por 3 a 0, em casa, para o Aston Villa. Mais do que isso, estendeu uma interessante sequência, chegando a quatro jogos invictos pela Premier League contra o Liverpool no Anfield. Por fim, carrega consigo agora outro número impressionante: desde abril de 2017, somou mais pontos no estádio dos Reds (5) do que todos os outros clubes do Big Six juntos (4).

O tropeço não ameaçou a liderança do Liverpool, mas impediu que os comandados de Klopp ampliassem a vantagem na ponta para cinco pontos. Agora, estacionam três pontos à frente do Everton, segundo colocado, e veem o Manchester United, a cinco pontos, mas com um jogo a menos, se aproximar.

Classements proposés par SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo