Depois de oito temporadas consecutivas na Premier League, o West Bromwich corre sérios riscos de rebaixamento. O clube chegou a fazer boas campanhas no período, mas a salvação parece bem difícil em 2017/18: os Baggies seguram a lanterna, com apenas 20 pontos em 27 rodadas. Pior, veem a concorrência se desgarrar, já a sete pontos de sair do Z-3. E como se a crise esportiva não bastasse, o clube foi parar nas páginas policiais nesta sexta-feira, por conta de uma história pra lá de bizarra.

Nos últimos dias, o West Brom viajou à Espanha para fazer uma série de treinamentos intensivos. No entanto, durante a estadia em , um grupo de quatro jogadores (cujos nomes não foram revelados até o momento) teria arranjado uma confusão no mínimo estranha. Segundo o The Sun, durante uma das noites, eles foram ao McDonald’s e lá “roubaram” um táxi. Depois, abandonaram o carro nas proximidades do hotel onde se hospedavam. Acabaram tirados de seus quartos pela polícia, para prestar esclarecimentos.

“Eles decidiram pegar um táxi para ir ao McDonald’s e, por alguma razão, voltaram sem motorista. A recepcionista do hotel ligou para a polícia quando viu o táxi vazio do lado de fora. No mesmo momento, a polícia também recebeu uma ligação do motorista abandonado. Os quatro jogadores foram levados à delegacia para a averiguação”, contou uma fonte, ao tabloide. Já o Mundo Deportivo afirma que, após comerem, os jogadores encontraram o táxi vazio e com a chave na ignição. O motorista teria saído para comprar um lanche. Então, o quarteto preferiu não esperar e voltou ao hotel dirigindo.

Que os não sejam dos mais confiáveis, a história tem o seu fundo de verdade. Não à toa, o West Brom publicou uma nota oficial sobre o caso nesta sexta-feira. Sem entrar em detalhes, confirmou que quatro jogadores se envolveram em um “incidente” durante a viagem à Espanha. O clube está realizando uma investigação interna e promete rigor ao submeter os atletas aos seus procedimentos disciplinares. Até que o assunto seja apurado, entretanto, os Baggies não se manifestarão mais.

Com uma desde setembro na Premier League, o West Brom volta a campo na competição apenas na próxima semana, quando faz jogo decisivo contra o . Neste sábado, o compromisso da equipe é pela Copa da , na qual encara o Southampton. Além de mudar seu técnico, contratando Alan Pardew, os Baggies nesta semana também demitiram o presidente e o principal executivo.

Atualizado às 18h05

O quarteto do West Bromwich assumiu o ato e pediu desculpas públicas através de um comunicado oficial. Surpreendentemente, os responsáveis são todos jogadores experientes, com passagens por seleção nacional: Gareth Barry, Jonny Evans, Boaz Myhill e Jake Livermore.

“Gostaríamos de aproveitar esta oportunidade para pedir desculpas aos nossos companheiros, ao técnico, ao clube e especialmente aos torcedores, pelos eventos que têm motivado uma publicidade generalizada e negativa. Sentimos importante nos identificar em respeito aos nossos colegas que poderiam ser associados com o caso. Reconhecemos livremente e pedimos desculpas por quebrar o toque de recolher. O clube informou que irá conduzir seu próprio inquérito e iremos cooperar. Ao mesmo tempo, gostaríamos de assegurar aos torcedores que o incidente não reflete a determinação que temos de fazer todo o possível para recuperar o time em uma temporada difícil”, escreveram.