Premier League

Premier League vai ter mudança profunda em sua arbitragem

Equipes aprovam de forma unânime a implementação de novas tecnologias na marcação de impedimentos

Nesta quinta-feira (11), os clubes da Premier League aprovaram por unanimidade uma mudança importante na regra do jogo, que promete mudar a dinâmica do futebol nos próximos anos. A partir da próxima temporada será introduzida a tecnologia do impedimento semi-automático. O recurso foi utilizado na última Copa do Mundo de 2022, no Catar, e também na Champions League. O objetivo da mudança é otimizar o tempo gasto pela arbitragem em decisões importantes, bem como diminuir o tempo gasto com revisões feitas pelo VAR.

Atualmente, algumas decisões demoram mais do que as outras, principalmente em lances mais ajustados, quando o defensor está muito próximo do atacante. O tempo gasto com as linhas traçadas de forma manual gera críticas por parte da mídia especializada e, principalmente, do torcedor. Em nota, a Premier League justificou a utilização da tecnologia como uma ferramenta importante na tomada de decisão dos árbitros e também na transparência das ações do jogo dentro dos estádios.

“A tecnologia fornecerá um posicionamento mais rápido e consistente da linha de impedimento virtual, com base no rastreamento óptico do jogador, e produzirá gráficos de transmissão de alta qualidade para garantir uma experiência aprimorada no estádio e na transmissão para os torcedores” afirmou a Premier League em comunicado.

Os problemas que o impedimento semi-automático promete resolver

  • Atualmente a taxa de quadro das câmeras de TV firmadas em 50 fps (frames per second ) não determina com exatidão o ponto exato em que a bola é tocada pelo lançador;
  • Como o VAR seleciona manualmente o ponto mais avançado, tanto do defensor, como do atacante, a angulação do lance não pode ser aplicada de modo consistente, o que gera dúvidas, mesmo com a jogada passando por revisão;
  • A tecnologia retira a subjetividade das duas partes do processo. Sem a ação humana na análise, a definição  sobre a irregularidade da jogada será, em tese, feita de modo mais eficiente.

A direção de arbitragem do Campeonato Inglês, no entanto, resistiu à implementação do uso da tecnologia do impedimento semi-automático para esta temporada. Contudo, alguns erros cometidos, mesmo com a utilização do VAR, pressionou a comissão de árbitros a aceitarem a nova ferramenta que entra em vigor a partir do segundo semestre deste ano.

Em setembro de 2023, no confronto entre Liverpool e Tottenham, Luis Diaz marcou um gol, em condições milimetricamente legais. O lance foi revisado e mal anulado após decisão equivocada do árbitro de vídeo. A equipe de Jürgen Klopp saiu derrotada após um gol contra de Joe Gomez nos acréscimos.

O que é a ferramenta do impedimento semi-automático?

Esta é uma nova tecnologia para auxiliar o VAR a tomar decisões de impedimento de modo mais rápido e eficiente. A ferramenta possibilita determinar de forma automática a posição dos jogadores no momento exato em que a bola é lançada.

Vale destacar que a ferramenta não tira dos auxiliares a autonomia sobre as decisões do lance. Portanto, o impedimento semi-automático só será utilizado em lances de gol, penalidades máximas ou cartões vermelhos. Câmeras sob medida serão implementadas no teto dos estádios, fornecendo rastreamento de todos os 22 jogadores em campo.

Ao todo, 29 pontos de dados estão em todos os membros e extremidades relevantes para a decisão de impedimento, incluindo braços, dedos do pé, joelhos e cabeça, para que o sistema saiba a posição exata de um atleta a qualquer momento da partida.

Todas as informações de movimentações dos jogadores e da bola são processados em tempo real por uma Inteligência Artificial, que aciona um alerta ao VAR quando um impedimento é identificado. Sendo assim, o árbitro de vídeo valida se o ponto de chute e a linha de impedimento estão corretos e informa ao árbitro de campo a decisão.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo