Premier League

Premier League rompe contrato de transmissão na Rússia por invasão à Ucrânia

Campeonato Inglês não será mais exibido na Rússia, assim como a Copa da Inglaterra e a segunda divisão do país

A Premier League suspendeu o seu acordo de transmissão com a Rússia como consequência pela invasão à Ucrânia. A medida passa a valer imediatamente, o que significa que os jogos desta quinta-feira já não serão exibidos no país.

A questão foi discutida e acertada rapidamente, em 15 minutos, em uma reunião com os 20 clubes da Premier League, unânimes na decisão tomada. A liga ainda decidiu que doará £ 1 milhão para ajudar as pessoas na Ucrânia.

Quem detinha os direitos de transmissão da Premier League na Rússia era o Rambler Group e a empresa estava no seu último ano de um acordo de três temporadas para exibir as partidas na Rússia.

A Football Association, que dirige a seleção inglesa e a Copa da Inglaterra, também decidiu encerrar o contrato com a Rússia. O que significa que as partidas das quartas de final da Copa da Inglaterra também não serão exibidas no país.

“Pedimos por paz e nossos pensamentos estão com aqueles que foram impactados. A doação de £ 1 milhão será feita para o Comitê Emergencial de Desastres (DEC) para entregar ajuda humanitária diretamente àqueles que precisam”, diz comunicado da Premier League.

Na última rodada da Premier League, os capitães usaram uma braçadeira especial com as cores da bandeira ucraniana, assim como o logo da Premier League também ficou com uma bandeira da Ucrânia em solidariedade ao país invadido pela Rússia. Fio uma ação única que não irá se repetir nas próximas rodadas.

A English Football League, EFL, responsável pela segunda, terceira e quarta divisões inglesas, além da Copa da Liga, também informou que suspendeu seus contratos de transmissão na Rússia. “Ecoando as visões da Premier League e outras organizações ao redor do mundo, a EFL permanece profundamente preocupada com o conflito que segue. Como foi demonstrado nos campos da EFL e pelo país, o futebol está junto com as pessoas da Ucrânia e todos aqueles impactados”, diz comunicado da EFL.

“Apoiamos totalmente a decisão da Premier League de parar de transmitir as partidas na Rússia em resposta à bárbara e insensível invasão da Ucrânia de Putin”, disse o Ministro do Esporte britânico, Nigel Huddelston. “A Rússia não pode ter permissão para legitimar sua guerra ilegal pelo esporte e cultura, temos que ficar juntos e garantir que Putin continua um pária internacionalmente”.

Na semana passada, a TV chinesa se recusou a transmitir os jogos da Premier League pelo apoio da liga à Ucrânia. A Chine tem sido uma das poucas aliadas da Rússia desde a invasão à Ucrânia.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo