Premier League

Premier League muda regras para adiar jogo por casos de Covid-19, após críticas do Tottenham

O Tottenham não gostou de como o clássico contra o Arsenal foi adiado apesar de haver apenas um teste positivo no elenco adversário

Os clubes da Premier League precisarão confirmar quatro casos de Covid-19 em seu elenco para pedir o adiamento de uma partida, anunciou a liga inglesa nesta quarta-feira após uma reunião com seus integrantes.

Antes, a regra era que as partidas seriam adiadas caso um dos clubes não tivesse pelo menos 13 jogadores de linha e um goleiro disponíveis. Isso fez com que alguns fossem obrigados a jogar, apesar de surtos de Covid-19 no elenco, e o Arsenal conseguiu adiar o clássico contra o Tottenham apesar de ter apenas um caso positivo – e muitos desfalques por lesão, suspensão e convocações para a Copa Africana de Nações.

O Tottenham não curtiu muito. “Estamos extremamente surpresos que esse pedido foi aprovado. Nós fomos desclassificados da Conference League porque, com uma série de casos de Covid, nós precisávamos remarcar um jogo e nosso pedido para transferir a partida contra o Leicester não foi aprovada – e depois o foi, quando o Leicester pediu”, afirmou o clube, em comunicado emitido no último dia 15 de janeiro.

“A intenção original da orientação era lidar com a disponibilidade de jogadores diretamente afetada por casos de Covid-19, resultando em equipes enfraquecidas que, junto com lesões, resultariam em um clube sendo incapaz de escalar um time. Não acreditamos que a intenção era lidar com a disponibilidade sem ligação com a Covid”, acrescentou.

Os Spurs cobraram mais “claridade e consistência” na aplicação da regra, justamente o objetivo da reunião dos clubes nesta quarta-feira. Foi mantida uma exceção, caso outros critérios se sobressaiam, como, por exemplo, médicos aconselhando que há um “risco inaceitável” aos jogadores caso eles tenham que entrar em campo, mesmo com menos de quatro casos positivos.

Houve 22 partidas desta temporada adiadas desde meados de dezembro, quando a variante Ômicron fez as infecções crescerem no Reino Unido. Mas a onda dá sinais de enfraquecimento, com uma queda brusca nos novos casos nas últimas duas semanas, e o governo decidiu encerrar as restrições do “plano B” para combater a Covid-19.

Isso significa, e foi confirmado pela Premier League, que os torcedores não precisarão mais apresentar teste negativo ou comprovante de vacinação para entrarem nos estádios. As medidas de segurança nos centros de treinamento (testagem, distanciamento social, uso de máscaras) continuarão sendo revisadas semanalmente.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo