Premier League

Premier League doará mais de 2 mil desfibriladores para clubes amadores ao redor da Inglaterra

Depois do incidente com Eriksen, a Premier League garantirá o equipamento vital a clubes ingleses sem recursos

O susto vivido por Christian Eriksen na Eurocopa terminou com um final feliz, mas não são todos que têm a sorte de receber um tratamento eficiente e imediato após sofrerem uma parada cardíaca em campo. O episódio evidencia os riscos e gera consequências positivas na intenção de prevenir fatalidades. Nesta sexta, a Premier League anunciou a doação de mais de 2 mil desfibriladores portáteis para clubes amadores ao redor da Inglaterra. Assim, equipes sem tantos recursos terão em mãos o aparelho que salvou Eriksen e que pode evitar mortes súbitas. A Football Association também participará do projeto, que pretende garantir o financiamento dos equipamentos até setembro.

Os desfibriladores externos conseguem diagnosticar paradas cardíacas automaticamente e podem garantir a ressuscitação através de suas desfibrilações. Os aparelhos serão doados ou então financiados a equipes amadoras da Inglaterra, para serem usados em treinamentos e jogos. Pelo menos uma pessoa por clube precisará fazer um curso online oferecido pelas entidades, para que se capacite ao uso do desfibrilador. A expectativa é de que pelo menos mil aparelhos estejam aptos para uso antes que a temporada 2021/22 comece no futebol inglês, com o restante financiado nos meses seguintes.

“O incidente traumático que todos testemunhamos quando Christian Eriksen colapsou na Euro 2020 traz à tona a necessidade de desfibriladores serem mais acessíveis a toda a comunidade do futebol. O bem-estar dos participantes e de todos os envolvidos no futebol é uma prioridade, e este fundo apoiará muitas pessoas que usam as instalações do futebol, não apenas por fornecer os aparelhos, como também pelo treinamento necessário. Infelizmente, um ataque cardíaco repentino pode acontecer a qualquer momento e em qualquer lugar. Esperamos que, ao garantir o dispositivo a mais instalações, isso fará a diferença para salvar a vida de alguém”, comentou Richard Masters, chefe-executivo da Premier League.

Quem também deu boas-vindas ao projeto foi Fabrice Muamba, que precisou se aposentar após sofrer uma parada cardíaca em jogo pelo Bolton em 2012 e foi salvo pelo uso imediato do desfibrilador: “Sou um grande apoiador da nova iniciativa da Premier League em financiar desfibriladores para milhares de clubes da base do futebol. Sei por experiência própria a importância de se ter acesso a esse tipo de equipamento e de como ele é vital para a sobrevivência de alguém após uma parada cardíaca. Educar as pessoas sobre o uso dos desfibriladores é crucial. Realmente espero que os clubes encorajem o máximo de pessoas a realizar o treinamento, ajudando a criar lugares seguros para o jogo que todos amamos”.

Já o Ministro dos Esportes do Reino Unido, Nigel Huddleston, pontuou: “Com os dispositivos agora acessíveis em uma variedade de locais públicos (de aeroportos a shoppings, de estações de trem a centros comunitários), estou satisfeito que a Premier League garanta que ficarão disponíveis para proteger jogadores na base do nosso futebol. Peço aos clubes que aproveitem as vantagens e deem confiança aos jogadores para que sua saúde seja a prioridade”

Cabe dizer que a iniciativa da Premier League não é isolada. O Manchester City também anunciou a doação de 26 desfibriladores portáteis para clubes amadores na região leste da Grande Manchester. De maneira parecida ao idealizado pela liga, o clube oferecerá apoio a agremiações sem tantos recursos. Também garantirá cursos que capacitem pessoas para a utilização do equipamento.

“Temos paixão em ajudar as pessoas de Manchester a aproveitar o futebol num ambiente seguro e estamos cientes da importância do acesso aos desfibriladores. Esperamos que eles nunca sejam necessários, mas, se uma emergência acontecer, estamos satisfeitos em saber que mais clubes de Manchester terão agora os meios para responder”, comentou Mike Geary, responsável pelo departamento de relação com a comunidade do Manchester City. O ex-zagueiro Joleon Lescott entregou um dos desfibriladores oferecidos pelos celestes.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo