Premier League

Os gols de Richarlison neste sábado são um deleite, dignos de um grande matador

O início de campanha do Everton na Premier League deixou a desejar, mas o time consegue emendar uma boa sequência nas últimas semanas. Neste sábado, os Toffees alcançaram a quarta vitória em cinco rodadas, fazendo o seu dever contra o Brighton em Goodison Park. E a estrela da tarde foi Richarlison. O brasileiro elevou os seus bons números no novo clube balançando as redes duas vezes, no triunfo por 3 a 1. Jogando centralizado no ataque, aliás, seus gols revelam as características de um bom centroavante – ainda que costume tantas vezes ser utilizado aberto pelo lado esquerdo do ataque.

O cartão de visitas de Richarlison veio aos 26 minutos. Gylfi Sigurdsson e Bernard têm grande parte no tento, puxando um contra-ataque fatal. Nos arredores da área, o islandês ofereceu uma enfiada de bola cirúrgica e o brasileiro foi impiedoso, ao encher a canhota diante do goleiro Matt Ryan. Lewis Dunk empatou ao Brighton pouco depois, enquanto Seamus Coleman retomou a vantagem no início do segundo tempo, com um chute rasante. Mas o melhor de Richarlison ficou para fechar o placar, em tento que lembra os melhores momentos de Romário e Ronaldo. Depois de interceptar um passe no campo ofensivo, saiu em disparada. Deu um drible da vaca no marcador e deixou o arqueiro no chão, antes de bater às redes vazias. Apesar do evidente erro dos oponentes, um golaço.

Richarlison segue na disputa pela artilharia da Premier League. Seus seis gols o colocam no páreo, com Pierre-Emerick Aubameyang e Eden Hazard abrindo a rodada com um tento a mais. Já o Everton se aproxima da zona de classificação às competições europeias. Em nono, soma 18 pontos, a três do Tottenham na quinta posição. Na próxima rodada, já podem se intrometer no pelotão secundário, fazendo valer o alto investimento em contratações realizado ao longo dos últimos meses. Richarlison justifica o preço caríssimo com estes gols.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo