Premier League

O West Ham ganha mais força em sua equipe titular, com os bons acréscimos de Zouma e Vlasic

Depois de anunciar Kurt Zouma no último sábado, o West Ham confirmou a chegada do meia Vlasic neste fechamento

O West Ham começou bem a nova temporada na Premier League, mantendo o ritmo alto visto em 2020/21. E o mercado de transferências serve para melhorar um pouco mais as perspectivas dos Hammers em suas empreitadas. O clube, afinal, está entre os que mais gastam neste fechamento de janela europeia e, desde o fim de semana, trouxeram dois reforços interessantíssimos para agregar em sua equipe titular. A primeira boa notícia veio no sábado, com a compra de Kurt Zouma, sem espaço entre os titulares do Chelsea. Já nesta terça, os londrinos também ganham uma nova opção na criação com Nikola Vlasic, destaque do CSKA Moscou.

Zouma é quem mais parece um tiro certo, ainda que os €35 milhões pagos pela contratação também sejam altos. O zagueiro de 26 anos possui uma carreira bastante experimentada para a idade, considerando que surgiu muito cedo no Saint-Étienne. O Chelsea o contratou em 2014/15 e o jovem seria titular em parte da temporada seguinte, mas perdeu espaço com Antonio Conte e rodou por empréstimos, defendendo Stoke City e Everton. O retorno ao Chelsea aconteceu nas duas últimas temporadas. Zouma virou titular na zaga de Frank Lampard, mas de novo seria preterido a partir da chegada de Thomas Tuchel. Assim, virou um nome negociável.

Contar com um zagueiro do porte de Zouma seria excelente para compor o elenco do Chelsea, pensando no uso do francês como titular ocasional e alternativa para desfalques. Porém, os Blues parecem mais interessados em reforçar o time titular e a venda do beque permitiria fazer uma pedida mais alta para trazer Jules Koundé do Sevilla. Zouma chegou até a ser envolvido nas negociações com o clube espanhol. No fim das contas, pesou a preferência do jogador por seguir em Londres e o West Ham surgiu como caminho. O francês pode até descer um degrau, mas chega com peso de protagonista.

Zouma logo deve virar titular do West Ham para a sequência da temporada. O clube também conta com Craig Dawson, Issa Diop, Angelo Ogbonna e Winston Reid no setor. O francês tem ótimas condições de tomar a posição e virar referência no sistema defensivo, assim como Declan Rice na cabeça de área. Além do mais, com os Hammers classificados para a Liga Europa, seria bom também possuir mais nomes para a rotação na zaga – sobretudo após a saída de Fabián Balbuena, que perdeu espaço com David Moyes.

Vlasic, por sua vez, chega por €30 milhões do CSKA Moscou, com possíveis mais €9 milhões em bônus. E estava claro como o meia não permaneceria na Rússia por muito tempo, depois de se tornar um alvo em comum nesse mercado de transferências. Aos 23 anos, o croata combina um futebol agressivo e capacidade na definição. Tentará agora reconstruir seu nome na Premier League, depois de uma passagem apagada pelo Everton, onde chegou pelas mãos de Ronald Koeman e mal atuou sob as ordens de Sam Allardyce.

Cria do Hajduk Split, Vlasic passou pelo Everton em 2017/18. O meia disputou 12 partidas pela Premier League, sem emendar uma grande sequência. Ainda assim, o CSKA Moscou pagou €23 milhões pela contratação. Desde então, o croata se tornou protagonista de seu novo clube no Campeonato Russo. Foram 33 gols e 21 assistências em 116 partidas pelos moscovitas, com direito a ótimas aparições inclusive na Champions League de 2018/19. Além do mais, Vlasic se valorizou pelo espaço conquistado na seleção durante este triênio. Disputou a Euro 2020 e sua entrada na equipe titular da Croácia inclusive representou uma subida de produção rumo aos mata-matas.

Vlasic tende a concorrer pela posição de titular com Saïd Benrahma na meia central, embora ambos possam ser utilizados nas pontas – posição na qual o argelino inclusive costumava aparece na temporada passada e também quando explodiu no Brentford. A compra de Vlasic, de certa maneira, acaba preenchendo a lacuna deixada por Jesse Lingard na armação. O inglês foi muito bem em seu empréstimo de seis meses em Londres, mas o West Ham não conseguiu um acordo com o Manchester United para contratá-lo em definitivo.

O West Ham tinha trazido por empréstimo Alphonse Areola nesta janela de transferências, além de comprar Craig Dawson em definitivo. O clube ainda anunciou posteriormente o empréstimo de Alex Kral, mais um nome para sua legião tcheca. Atualmente no Spartak Moscou, o volante é outra revelação do Slavia Praga e disputou a Euro 2020 com a República Tcheca. Não deve ser titular, porém. Independentemente disso, fica claro como os Hammers, apesar da demora, conseguem montar um grupo fortalecido para conciliar a Liga Europa e seguir figurando na parte de cima da tabela da Premier League. O bom trabalho de David Moyes tende a se ampliar, também pelas demonstrações dentro de campo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo