Premier League

O Tottenham x Leicester, que nem valia tanto, se tornou um pandemônio de nove gols

Rodadas finais de campeonatos costumam render placares inesperados. São muitos os times que jogam apenas para cumprir tabela, se desprendendo das amarras da cautela e partindo com tudo ao ataque. Assim, a Premier League vivenciou neste domingo um dos jogos mais insanos dos seus últimos anos. O Tottenham, um time naturalmente com aptidão ofensiva, se encontrou com o Leicester, de talentos desequilibrantes na frente. Resultado? Uma impressionante vitória dos Spurs por 5 a 4, com direito a show de Harry Kane, Jamie Vardy, Erik Lamela e Riyad Mahrez. Não que tenha mudado muita coisa na tabela, mas valeu a quem assistiu à pelada em Wembley.

O primeiro tempo até que foi “normal”, apesar de seu início extremamente intenso. Os três primeiros gols da partida saíram com apenas 16 minutos. Jamie Vardy abriu o placar aos quatro, desviando de cabeça o cruzamento de Mahrez. O empate veio à galope, em um erro de saída do Leicester que permitiu a Lucas Moura roubar a bola, presenteando Harry Kane com o contra-ataque. E em um lance bastante brigado na área dos londrinos, Mahrez encheu o pé, mantendo a vantagem das Raposas até o fim do primeiro tempo – com o placar inalterado apesar das muitas tentativas, com mais 10 finalizações na meia hora final.

Todavia, o pandemônio se desatou na volta do intervalo. Kelechi Iheanacho anotou o gol mais bonito da tarde aos dois minutos, em míssil de fora da área, sem chances de defesa para Hugo Lloris. Só que antes dos 15, o Tottenham já tinha virado. Anotou o segundo em bela trama coletiva, que Lamela completou dentro da pequena área; o terceiro em uma infelicidade de Christian Fuchs, que mandou contra as próprias redes; e o quarto em novo cruzamento para Lamela escorar livre.

O Leicester, de qualquer forma, não se entregaria tão fácil. Voltou a empatar aos 28, em nova combinação entre Mahrez e Vardy, com o armador dando uma enfiada precisa para o artilheiro soltar a boma. Mas apenas três minutos depois, Kane garantiu o sorriso dos Spurs. Recebeu na entrada da área, deu um corte humilhante no marcador e botou a bola com carinho no canto de Eldin Jakupovic. Só então a poeira baixou, sem muitas ocasiões para novas reviravoltas.

Vale destacar ainda a homenagem que o Tottenham realizou a antigos ídolos. Osvaldo Ardiles, Ricardo Villa, Dimitar Berbatov, Gary Mabbutt e Paul Gascoigne viram a partida nas tribunas de Wembley. Gazza ainda recebeu os aplausos da multidão durante o intervalo, indo ao centro do gramado. E como não poderia deixar de ser, comemorou efusivamente o tento de Kane que valeu a vitória.

A vitória confirmou o Tottenham na terceira colocação, com 77 pontos, dono do terceiro melhor ataque da liga com 74 gols. Já o Leicester ficou num modesto nono lugar, com 47 pontos. Melhor mesmo a Kane e Vardy, que galgaram alguns degraus na lista de artilheiros. O matador dos Spurs não superou Mohamed Salah, mas estabeleceu o novo recorde pessoal, com 30 tentos em 37 partidas. E a lenda do Leicester ficou a apenas quatro gols de igualar seus números na temporada do título, 20 no total em 2017/18. Juntos, podem fazer estrago na Copa do Mundo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo