Premier League

O Liverpool voltou ao seu melhor na vitória incontestável sobre o Arsenal dentro do Emirates

O Liverpool voltou da Data Fifa precisando reagir e começou dando uma contundente resposta neste sábado, dentro do Estádio Emirates. O time de Jürgen Klopp realizou uma de suas principais apresentações na temporada e amassou o Arsenal. O domínio esteve nas mãos dos Reds desde o primeiro tempo, resgatando algumas de suas melhores características, em especial a pressão sem a bola. O placar de 3 a 0, de qualquer forma, se desenrolou apenas no segundo tempo – e contou outra vez com o protagonismo de Diogo Jota, ao substituir Andy Robertson. O resultado, além de aproximar o Liverpool do G-4, também esquenta os motores antes do embate contra o Real Madrid pela Champions League.

A partida começou com sua dose de equilíbrio e estudo, até que o Liverpool começasse a controlar os ataques a partir dos dez minutos. Os Reds não tinham problemas para se impor, mesmo em Londres, e logo criaram suas primeiras oportunidades. Faltava um pouco mais de precisão, mas a superioridade se tornava clara. Fabinho tinha um papel muito importante, ao travar o meio-campo e permitir a imposição de sua equipe, que pressionava demais sem a bola. O Arsenal era empurrado para trás e pouco fazia além da faixa central.

A partir dos 30 minutos, o Liverpool acionou mais seu trio de ataque, mas faltava um pouco mais de capricho para chegar às redes. O Arsenal só teria um espasmo aos 33, mas Alisson defendeu firme a cabeçada de Nicolas Pépé. E a resposta dos Reds seria ainda melhor na sequência, com um chute limpo que James Milner acabou mandando para fora. Como se não bastasse aos Gunners, Kieran Tierney precisou ser substituído pouco antes do intervalo, lesionado. Se já estava difícil para os londrinos na ligação, a saída do lateral significava uma perda sensível.

O intervalo não serviu para que o Arsenal mudasse de postura. O Liverpool permaneceu melhor e Gabriel Magalhães seria importante para bloquear Mohamed Salah, num lance primordial. Porém, a vitória dos Reds se desenhou merecidamente a partir dos 19 minutos. A entrada de Diogo Jota pouco antes se tornou providencial. O português anotou o primeiro gol, acertando uma firme cabeçada para vencer Bernd Leno, após cruzamento de Trent Alexander-Arnold. E, com os Gunners nas cordas, o segundo gol seria praticamente instantâneo. Quatro minutos depois, Salah ampliou. O egípcio foi acionado em velocidade por Fabinho e, depois de escapar do carrinho de Gabriel, fuzilou na saída de Leno.

A partir de então, o Arsenal não daria mais nenhum sinal de reação. A atuação dos Gunners era ruim o suficiente para não se esperar nada do time da casa durante os minutos finais. Leno teria que trabalhar para evitar o terceiro de Salah e também barraria Georginio Wijnaldum. Porém, cabia mais e logo Diogo Jota marcou mais um, o terceiro, aos 37. Numa saída errada dos londrinos, os visitantes tocaram rápido, até Sadio Mané aparar à finalização do português. Nos acréscimos, quase coube o quarto, mas a defesa travou Salah.

O Liverpool encerra o sábado de Premier League na quinta colocação, com 49 pontos. Os Reds voltam a se aproximar da zona de classificação à Champions, ajudados pelos tropeços recentes do Chelsea. Ainda assim, a equipe pode ser ultrapassada por West Ham ou Tottenham na sequência da rodada. O Arsenal, na nona colocação, deve se contentar mesmo com o marasmo do meio da tabela. O time soma 42 pontos e preocupa mais pela forma como atuou neste sábado, deixando cada vez mais para trás as boas impressões no Dérbi do Norte de Londres.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo