Premier League

O Leicester buscou uma grande virada, que leva o Man City a despencar um pouco mais

Não é de hoje que os times de Pep Guardiola costumam perder fôlego na metade final da temporada. O desgaste físico imposto pelo estilo de jogo e os elencos geralmente curtos são apontados como as principais razões à queda. Desta vez, porém, a conta parece chegar cedo demais ao Manchester City. As lesões atrapalharam o time nas últimas semanas, mas também a queda de desempenho é evidente neste mês de dezembro. A posse de bola vem sendo estéril e os celestes não conseguem sufocar seus adversários. E, com três derrotas nas últimas quatro rodadas, os Citizens se distanciam da liderança. Neste Boxing Day, não foram páreos ao Leicester no Estádio King Power. Concentradas, as Raposas buscaram a virada por 2 a 1, alcançada graças ao foguete de Ricardo Pereira nos minutos finais.

Com Sergio Agüero e Kevin de Bruyne, o Manchester City contava com uma escalação mais próxima de seu time ideal, mesmo que alguns nomes importantes tenham sido poupados. E o time parecia pronto a retomar a segurança em sua temporada, dominando os primeiros minutos da partida. O gol saiu aos 14. Aymeric Laporte acionou Agüero e o centroavante deu uma enfiada de bola na medida para Bernardo Silva. De frente para o gol, o português não vacilou. Só que a vantagem não duraria tanto.

O Leicester empatou cinco minutos depois, em jogada que lembrou os seus melhores momentos. O contra-ataque fulminante teve o brilhantismo de Jamie Vardy, lançado pela esquerda. O centroavante gingou para cima do marcador e, com espaço, deu um cruzamento primoroso para Marc Albrighton, passando nas costas da zaga. O meia cabeceou com categoria, no contrapé de Ederson. Depois disso, os visitantes até deram seus sustos, principalmente com Agüero, mas quem realmente trabalhou foi Ederson. O goleiro realizou boas defesas para evitar que a virada acontecesse antes do intervalo.

Já no segundo tempo, o Manchester City voltou a insistir mais. Encontrou uma defesa muito bem postada e atenta, que conseguia travar os lances. A segurança de Kasper Schmeichel e Harry Maguire ajudava bastante. Enquanto isso, a velocidade do Leicester por vezes incomodava. E a virada saiu aos 36 minutos, premiando a entrega das Raposas. Albrighton cobrou escanteio e a defesa afastou parcialmente. Contudo, Ricardo Pereira dominou na entrada da área e soltou a bomba, sem que Ederson conseguisse defender. Pintura. No fim, o esboço de pressão dos Citizens foi insuficiente. Na melhor chance, Schmeichel ficou com a bola. Além disso, a expulsão de Fabian Delph também atrapalhou a equipe. A comemoração era dos anfitriões.

Os tropeços recentes tiram o gás do Manchester City. O time fecha o primeiro turno com 44 pontos, na terceira colocação. Além de ser ultrapassado pelo Tottenham, um ponto à frente, fica a sete de distância em relação ao Liverpool. Os celestes haviam fechado a primeira metade campanha em 2017/18 com 55 pontos, acumulando somente um empate e 18 vitórias. A queda de desempenho é clara, mesmo que o elenco tenha melhorado desde então. Já o Leicester ocupa a sétima colocação. Está com 28 pontos, a nove da zona de classificação à Liga Europa.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.