Premier League

O Leeds anuncia um reforço de peso para a volta à Premier League: Rodrigo Moreno, ex-Valencia

O Leeds United aproveitou o saldão realizado pelo Valencia para confirmar uma excelente contratação ao seu retorno à Premier League. Os Whites contarão com a presença de Rodrigo Moreno em seu ataque durante a próxima temporada. O espanhol fazia parte da lista de dispensa estipulada por Peter Lim, dono do clube valenciano, e os ingleses concretizaram um negócio bastante interessante por suas condições. Aos 29 anos, o atacante desembarca em Elland Road por €30 milhões – mesmo preço pago pelo Valencia quando o tirou em definitivo do Benfica em 2015, após um ano emprestado.

Rodrigo foi um dos jogadores mais importantes do Valencia nas últimas seis temporadas. Nem sempre foi titular ou tão efetivo, mas seus melhores momentos se combinaram também com fases felizes do clube. O ápice do atacante aconteceu sob as ordens de Marcelino García Toral. Foram 16 gols e sete assistências por La Liga 2017/18, quando os valencianos conquistaram a classificação à Champions League. Ainda assim, nada supera o que aconteceu na Copa do Rei de 2018/19, que eternizou Rodrigo na história do Mestalla. Ele anotou uma tripleta na classificação sobre o Getafe nas quartas de final, também fez o gol que eliminou o Betis na semifinal e carimbou o título em cima do Barcelona. Foi o cara no único troféu dos Ches na década.

A idolatria de Rodrigo perante a torcida, porém, não foi considerada pela diretoria já na temporada passada. Peter Lim queria aproveitar a valorização do atacante e tentou fazer dinheiro com sua venda ao Atlético de Madrid. O negócio não se desenrolou, mas foi um dos motivos que afetaram ainda mais a relação da diretoria com Marcelino, culminando na demissão do treinador. Rodrigo não manteria o nível, embora tenha assinalado mais um tento fundamental ao clube, garantindo a vitória sobre o Ajax na última rodada da fase de grupos da Champions e colocando os valencianos nas oitavas de final. Também quase saiu em janeiro, especulado pelo Barcelona.

Diante da crise institucional que vive o Valencia, o clube preferiu abrir mão de Rodrigo, fazendo caixa e aliviando sua folha de pagamentos. O valor desembolsado pelo Leeds, mesmo quebrando o recorde da agremiação, está aquém do preço de mercado que naturalmente se imaginaria sobre o espanhol. Apesar de sua idade, vem por um custo baixo considerando seu talento. E pode se valorizar, já que o carioca naturalizado espanhol está cotado para disputar a Eurocopa de 2021 com a seleção. Rodrigo foi uma figura constante na Roja durante as eliminatórias da competição continental, com quatro gols anotados e cinco aparições como titular.

Rodrigo tende a se encaixar bem no que pede o Leeds de Marcelo Bielsa. É um atacante técnico, que não entrega necessariamente um caminhão de gols, mas se movimenta bastante para encontrar os espaços e para facilitar o trabalho dos companheiros. Além disso, garante variações táticas, seja atuando mais centralizado ou como ponta. Ao longo do período no Valencia, o espanhol firmou boas parcerias no Mestalla. E o ritmo da Premier League pode evidenciar a sua qualidade, retornando à Inglaterra em um momento bem mais maduro da carreira – após passar brevemente pelo Bolton entre 2010 e 2011. Sem dúvidas, o reforço dá peso aos campeões da Championship nesta empreitada de volta à primeira divisão.

“Estou muito feliz e empolgado por me juntar ao clube. Esta é uma temporada importante para todos nós, de volta à Premier League. É um novo passo na minha carreira e quero ajudar o time a alcançar seus objetivos. O Leeds trabalhou por quase duas semanas neste acordo com o Valencia e, desde a primeira conversa, sabia que queria esse novo desafio com o Leeds, um clube histórico. Logicamente, Bielsa é um dos melhores treinadores no futebol e estou ansioso para aprender com ele, melhorar meu futebol com trabalho duro, e espero que façamos coisas importantes nesta temporada”, declarou Rodrigo, em sua primeira entrevista, num inglês fluente que não indica barreiras neste sentido. Antigos companheiros como Pablo Hernández e Kiko Casilla devem auxiliá-lo na adaptação a Elland Road.

Rodrigo totalizou 220 partidas pelo Valencia. Anotou 59 gols e 41 assistências pelo clube. Certamente merecia uma despedida de ídolo, sobretudo pela forma como protagonizou os valencianos na conquista da Copa do Rei. Todavia, tendo em vista o que faz a atual diretoria e a própria forma como Dani Parejo saiu, não surpreende tal falta de tato. O atacante toma a atitude correta em buscar um novo destino e, mesmo que o Leeds apenas volte à primeira divisão, sair do Mestalla para jogar na Premier League parece também um salto à sua carreira.

Até o momento, o Leeds anunciou seis jogadores para a Premier League. Outros nomes importantes são o ponta Hélder Costa e o goleiro Illan Meslier, que participaram da conquista da Championship e foram comprados em definitivo. Os demais são jovens apostas. E a questão principal se concentra sobre a renovação de Marcelo Bielsa, o que tende a acontecer. Rodrigo é uma motivação a mais para o argentino seguir a evolução de seu projeto em Elland Road.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo