Premier League

O Everton provoca mais um tropeço do United, ao arrancar o empate dentro de Old Trafford

United até abriu o placar no primeiro tempo, mas sofreu o empate e foi travado pela marcação

O Manchester United deu novos motivos para desconfianças, ao emendar mais um tropeço nesta rodada da Premier League. O Everton era um adversário perigoso, ainda mais fora de casa, enquanto os Red Devils não se cansam de derrapar em Old Trafford. Mesmo assim, o empate por 1 a 1 arrancado pelos Toffees aumenta os questionamentos sobre o trabalho de Ole Gunnar Solskjaer. O United abriu o placar no primeiro tempo, mas tomou o empate num contra-ataque fulminante e quase cedeu a virada, com um gol anulado dos visitantes na reta final. Considerando os muitos desfalques, o placar de 1 a 1 foi excelente à equipe de Rafa Benítez, sobretudo pela forma como o time conteve o domínio territorial dos anfitriões, que criaram parcas chances de gol.

Se o Manchester United preferiu deixar Cristiano Ronaldo no banco, o Everton precisava se virar com as ausências de Richarlison e Dominic Calvert-Lewin. E os Red Devils faziam seu dever, com um início de jogo mais ativo, se impondo no campo ofensivo. Coordenadas por Bruno Fernandes, as trocas de passes fluíam muito bem, embora faltasse um pouco mais de capricho na conclusão. Quando Martial surgiu livre para cabecear um cruzamento de Aaron Wan-Bissaka, arrematou mal. Do outro lado, os Toffees se limitavam aos contragolpes e se restringiam a poucos avanços com José Salomón Rondón. O gol mancuniano, aliás, só não saiu aos 21 minutos porque Jordan Pickford realizou uma defesaça em cabeçada de Edinson Cavani.

<iframe width="100%" height="580" src="https://www.sofascore.com/pt/evento/9576409/formacoes/inserir" frameborder="0" scrolling="no" style="max-width: 770px"></iframe>    <div style="font-size:12px;font-family:Arial,sans-serif"><a href="https://www.sofascore.com/pt/everton-manchester-united/KsY" target="_blank" rel="noopener">Placar ao Vivo Manchester United - Everton</a></div>

A partir dos 25 minutos, o Everton equilibrou o jogo. Acertou sua marcação e até ameaçou o gol. Primeiro, Luke Shaw salvou na hora exata a tentativa de Andros Townsend, antes de Demarai Gray arriscar um chute de fora e exigir ótima defesa de David de Gea. O United perdia ritmo, até que a recuperação viesse com um grande gol aos 43. E a redenção de Martial. Numa troca de passes da direita para a esquerda, Bruno Fernandes teve grande papel na jogada, ao tirar o marcador logo no domínio e depois atrair dos defensores. Com isso, passou a Martial livre no lado esquerdo da área e o francês encheu o pé, com leve desvio em Yerry Mina, para abrir o placar.

O Manchester United recomeçou o segundo tempo no controle do jogo, mas sem acelerar. O Everton dava seus avisos nos contragolpes, mesmo que travado. Aos 15 minutos, Ole Gunnar Solskjaer realizou suas duas primeiras trocas, com Cristiano Ronaldo e Jadon Sancho em campo. Porém, quando os Red Devils pareciam ganhar mais gás para assegurar a vitória, os Toffees arrancaram o empate aos 20. Foi um contra-ataque fantástico, criado a partir de um escanteio para os mancunianos. Gray protegeu bem a bola, até chegar ao campo do ataque. Abdoulaye Doucouré foi inteligente para mudar a direção do avanço e ludibriar dois marcadores, antes de abrir o passe com Townsend. Com o caminho livre, o ponta bateu cruzado e resolveu. Na comemoração, ainda imitou a comemoração de CR7.

A resposta do United seria a entrada de Paul Pogba, no lugar de Fred. Apesar da pressa dos Red Devils, o Everton trancava sua área. Os Toffees ganharam ainda mais capacidade de marcação com Tom Davies fechando o meio-campo. Quando Cristiano Ronaldo conseguiu achar uma brecha, não aproveitou totalmente. O artilheiro tabelou com Sancho pela esquerda e conseguiu ficar à borda da pequena área, mas a finalização com pouco ângulo passou ao lado da trave. Já aos 37, Pogba arriscou da entrada da área e também levou perigo. E se o time de Rafa Benítez cumpria muito bem seu trabalho defensivo, quase saiu com o gol da vitória aos 40.

O Everton conseguiu balançar as redes na sequência de uma cobrança de escanteio. Quando o lance parecia neutralizado, os Toffees recuperaram a bola na intermediária e Tom Davies recebeu pelo lado direito da área, só rolando para Mina concluir às redes. Porém, o colombiano estava um passo adiantado e o impedimento safou o Manchester United. Na reta final, os Red Devils tentaram sufocar os visitantes, mas pouco conseguiram. No máximo, Cristiano deu um passe de calcanhar a Sancho, mas o ponta pegou mal na bola e praticamente recuou para a defesa de Pickford.

O Manchester United chega aos 14 pontos, mas correndo o risco de ser ultrapassado na tabela. Enquanto isso, o Liverpool pode se distanciar na ponta. Já o Everton também fica com 14 pontos, mas com um gosto bem mais doce pelo empate. Os Toffees seguem no pelotão inicial e ampliam o bom início de campanha sob as ordens de Rafa Benítez.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo