Premier League

Num jogo em que o VAR volta ao debate, o Tottenham também empatou por causa da atuação sensacional de Darlow

O que poderia ser tratado como um empate épico do Newcastle, aos 51 do segundo tempo, terminou rendendo mais uma longa discussão sobre aplicação das regras e a interferência do VAR na Premier League. O Tottenham teve a partida nas mãos para vencer os visitantes no norte de Londres. Lucas Moura abriu o placar no primeiro tempo e os Spurs acumulavam ótimas chances, com direito a duas bolas na trave de Son Heung-min e a uma atuação fantástica do goleiro Karl Darlow. O triunfo parcial se mantinha até os acréscimos finais, quando um toque de mão seguiu à revisão do VAR. Após muita discussão, foi marcado o pênalti, sequer assistido pelo revoltado José Mourinho – que saiu revoltado rumo aos vestiários. E o empate por 1 a 1 esfria outra vez o desempenho dos londrinos, apesar do domínio no embate.

A pressão inicial do Tottenham parou na enorme atuação do goleiro Darlow. O arqueiro do Newcastle voou para buscar uma cobrança de falta de Giovani Lo Celso no ângulo e também faria uma defesaça em cabeçada à queima-roupa de Harry Kane. A persistência só renderia o primeiro gol dos Spurs aos 25. Kane fez o papel de ponta, ao pedalar para cima da marcação e cruzar rasteiro. A bola atravessou a pequena área, até que Lucas Moura completasse no segundo pau.

O bombardeio se seguiu no primeiro tempo. Darlow voltaria a realizar grande defesa diante de Kane, que também perdoava em outros bons lances. Já o gol de Son não saiu por pouco. Depois de bater colocado e acertar o pé da trave, o sul-coreano estalaria o travessão numa bomba de fora da área. O Newcastle só assustou pouco antes do intervalo, num voleio de Jonjo Shelvey para fora, mas melhorou na segunda etapa e passou a sair mais ao ataque. Ainda assim, o Tottenham era mais perigoso e pressionava sobretudo no jogo aéreo. Darlow voltaria a operar milagres diante de Lo Celso e Erik Lamela – este, numa cobrança de falta fechada e venenosa.

Quando a vitória parecia encaminhada, mesmo magra por aquilo que o Tottenham criou, veio o lance decisivo. O Newcastle teve a chance de levantar a bola na área durante os acréscimos. Andy Carroll cabeceou e a bola bateu no braço aberto de Eric Dier, que estava de costas, já que tentava se antecipar ao centroavante. O VAR conferiu a jogada e marcou o toque, o que fez Mourinho deixar o campo. Hugo Lloris até acertou o canto na cobrança do pênalti, mas o tiro forte de Callum Wilson entrou no canto e decretou a igualdade.

Que o Tottenham se queixe da decisão da arbitragem, teve muitas chances de vencer. Parou em um goleiro inspirado e nos detalhes. A equipe soma quatro pontos em três rodadas da Premier League. O Newcastle também chega aos quatro pontos, vendo que o antigo reserva de sua meta poderá garantir uma estadia mais tranquila na primeira divisão.

Tottenham x Newcastle (Fonte: WhoScored)

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!