Premier League

O placar foi mínimo, mas o Newcastle amassou o Manchester United e ascendeu na Premier League

Com gol de Anthony Gordon, Newcastle bate Manchester United em St' James Park e ganha posições na tabela, ultrapassando rival

Depois de golear o Chelsea no último fim de semana, o Newcastle recebeu mais um gigante em sua casa neste sábado (2): o Manchester United. E os Magpies novamente venceram com autoridade. No segundo tempo, Anthony Gordon marcou o único gol da partida e garantiu três pontos preciosos para a equipe do técnico Eddie Howe, que amassou os Red Devils durante 90 minutos e fez por merecer o resultado.

A vitória fez muito bem ao Newcastle, que foi a 26 pontos, ultrapassou Manchester United e Tottenham (ainda joga na rodada) e assumiu a quinta colocação da Premier League. Já os Red Devils estacionaram nos 24 e caíram para o sétimo lugar.

Newcastle domina United, mas não traduz superioridade em gols

O Newcastle é muito forte jogando em St' James Park e mostrou isso desde o começo do jogo. Intenso, os Magpies tomaram a iniciativa e pressionaram o Manchester United no princípio de partida. Entretanto, foram os Red Devils que tiveram a primeira boa chance no duelo. Aos 11′, Bruno Fernandes lançou Garnacho em profundidade, o argentino invadiu a área, finalizou e parou em defesa providencial de Nick Pope com os pés.

A resposta não demorou muito. Em excelente triangulação, Anthony Gordon acionou Joelinton, que pisou na área e tocou para trás, buscando Almirón. O paraguaio arrematou de primeira e obrigou Onana a espalmar. O lance animou os donos da casa, que chegaram novamente com perigo no ataque seguinte. Após bate rebate na defesa do United, a bola se ofereceu a Isak. Livre, o atacante sueco chutou desequilibrado e errou o alvo.

A blitz permaneceu, e o Newcastle seguiu agredindo os visitantes. Com 37′ no relógio, Trippier cobrou falta quase perfeita no travessão. Vendido no lance, Onana não moveu um músculo e só torceu. Encurralados, os Red Devils estavam no lucro. Afinal, até aquela altura do jogo sofriam uma finalização a cada 3,5 minutos. A bola teimava em não entrar. E de fato não entrou. O árbitro apitou o final do primeiro tempo com o 0 a 0 no placar.

Em jogada à la Newcastle, Gordon marca e dá vitória aos Magpies

O segundo tempo começou como terminou o primeiro: pressão incessante do Newcastle e um Manchester United recuado. Uma hora a casa ia cair. E ela caiu aos 10′. A defesa dos Red Devils errou, Isak recuperou e deixou com Bruno Guimarães. Inteligente e visionário, o brasileiro serviu Almirón com lindo passe à frente da defesa adversária. O paraguaio levantou a cabeça e cruzou na direção de Anthony Gordon, que só precisou empurrar para as redes: 1 a 0.

Após o gol de Gordon, Erik Ten Hag mexeu no United, lançando Anthony e Højlund. O time cresceu de produção e tentou o empate no abafa. Até conseguiu, mas não valeu. O atacante brasileiro marcou, contudo Maguire estava em condição irregular no lance e o tento acabou anulado pelo bandeirinha.

O Newcastle, por sua vez, chegou a ficar perto de ampliar, mas pecou no último passe. No fim, o 1 a 0 ficou barato e a vitória foi justa, muito justa.

Estatísticas de Newcastle 1 x 0 Manchester United – Premier League 2023/24

  • Posse de bola: 59% x 41%
  • Faltas: 6 x 13
  • Chutes: 22 x 8
  • Chutes no gol: 4 x 1

Próximos jogos do Newcastle

  • Everton x Newcastle – Premier League – 7/12
  • Tottenham x Newcastle – Premier League – 10/12
  • Newcastle x Milan – Champions League – 13/12

Próximos jogos do Manchester United

  • Manchester United x Chelsea – Premier League – 6/12
  • Manchester United x Bournemouth – Premier League – 9/12
  • Manchester United x Bayern de Munique – Champions League – 12/12
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo