Premier League

‘Eu entendo os torcedores saírem no meio do jogo’: Moyes fala sobre humilhação do West Ham

Parte da torcida do West Ham não suportou o vexame da equipe diante do Arsenal e deixou o Estádio Olímpico ainda no 1º tempo

Eliminação na Copa da Inglaterra, derrota acachapante para o Manchester United e seis jogos sem vencer. O cenário antes de encarar o Arsenal era pesado. E não é que o West Ham conseguiu a proeza de deixar tudo pior após enfrentar os Gunners… A equipe de David Moyes foi presa fácil para os comandados de Arteta, que aplicaram um sonoro 6 a 0 em pleno Estádio Olímpico de Londres, no último domingo (11), pela 24ª rodada da Premier League.

O trágico resultado igualou a derrota mais pesada dos Hammers na liga – o revés por 8 a 2 contra o Blackburn, em 1963. Durante a entrevista pós vexame, Moyes teve dificuldades para encontrar as palavras certas enquanto lamentava a goleada. No entanto, pediu aos torcedores que se lembrassem do progresso recente do clube, atual campeão da Conference League. Apesar do fracasso no fim de semana, o West Ham segue em oitavo lugar na Premier League, além de vivo nas oitavas de final da Liga Europa.

– No final de dezembro, vencemos o Arsenal por 2 a 0. Então você não deve esquecer que está olhando para o Arsenal hoje e há algumas semanas éramos nós. Ser torcedor de futebol, principalmente neste clube… voltei duas vezes para tirá-los do rebaixamento… sempre haverá momentos ruins. Sejamos justos, nos últimos três anos foi o melhor momento que o West Ham já teve. Sexto e sétimo no campeonato, semifinal da Liga Europa, final de uma copa europeia e ainda acho que este clube cresceu -, desabafou.

Moyes entende a fúria do torcedor e o abandono ainda no 1º tempo

O Arsenal matou o jogo ainda no 1º tempo e foi para o intervalo vencendo por 4 a 0. Após o terceiro gol, marcado por Gabriel Magalhães, a transmissão registrou muitos torcedores do West Ham deixando o estádio e os cantos da torcida visitante se sobressaindo aos dos donos da casa. Questionado sobre tal cena, David Moyes disse entender a atitude dos adeptos, porém voltou a frisar que todo clube de futebol passa por momentos ruins e que isso é normal no esporte.

– Sem dúvida, tivemos um dia terrível hoje e eu entendo a saída deles (dos torcedores). Mas às vezes nos clubes de futebol você terá dias ruins. Hoje tivemos um dia ruim e certamente não esquecerei os bons -, disse antes de concluir:

– Fomos fracos, não fizemos o nosso trabalho suficientemente bem. Não lutamos para conter a situação e garantir que não sofreríamos gols. Poderíamos ter sofrido outros gols também. Talvez eu tenha tido equipes aqui que não possuíam a mesma qualidade que temos agora, mas não teríamos um desempenho como esse, isso é certo.

Cadeiras vazias do Estádio Olímpico após abandono de torcedores do West Ham no 1º tempo (Foto: Icon Sport)

A temporada do West Ham até o momento

Como citado, o West Ham segue vivo em duas frentes. Na Premier League, a equipe londrina ocupa o oitavo lugar, com 36 pontos ganhos. Em 24 rodadas disputadas, os Hammers tiveram 10 vitórias, seis empates e oito derrotas até aqui. São 36 gols marcados e 42 sofridos. Já nas outras competições nacionais, o time de David Moyes foi eliminado de maneira precoce. Caiu nas quartas de final da Copa da Liga Inglesa (Liverpool) e na 3ª rodada da Copa da Inglaterra (Bristol City).

A Liga Europa é o grande sonho de consumo do West Ham na atual temporada. Campeão da Conference League em 2022/2023, os Hammers querem dar mais um passo no cenário continental e vencer o segundo maior torneio da Uefa. Líder do Grupo A, a equipe já está garantida nas oitavas de final e aguarda seu adversário, que sairá dos playoffs.

Próximos jogos do West Ham

  • Nottingham Forest x West Ham – Premier League – 17/02
  • West Ham x Brentford – Premier League – 26/02
  • Everton x West Ham – Premier League – 02/03
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo