Premier League

Manchester City detona o Leeds e retoma liderança da Premier League com bom futebol

Fernandinho fechou a conta em mais uma atuação intensa do time de Guardiola

Ponto a ponto, a disputa pela Premier League vai ficando próxima de seu desfecho. Neste sábado (30), o Manchester City venceu o Leeds por 4 a 0 e reassumiu a liderança, mantendo a vantagem mínima em relação ao Liverpool na tabela.

Foi mais fácil do que o esperado para Pep Guardiola. Embora o Leeds esteja desesperado para tentar escapar do rebaixamento e jogasse em casa, no estádio Elland Road, o domínio do City foi estabelecido do primeiro ao último minuto. Mantendo para si a posse de bola a todo momento, o time visitante não teve dificuldades em encontrar espaço na frágil defesa do Leeds.

Os Whites entravam ainda mais pressionados em campo por conta da vitória do Burnley, que pela primeira vez na competição deixou a zona de rebaixamento e jogou o Leeds e o Everton para muito perto da fogueira. Nos últimos jogos, as coisas pareciam ter encaixado para Jesse Marsch e seus comandados, mas a sensação de alívio durou pouco. Aos 13 minutos, Rodri abriu o placar. Sem se render, o time da casa bem que tentou conter o ímpeto dos Citizens, esbarrando na barreira óbvia que separava os adversários: a qualidade entre os jogadores é discrepante demais.

Bem perto do intervalo, a defesa do Leeds sofreu outro desfalque: lesionado, o lateral Stuart Dallas precisou sair de campo, dando lugar ao jovem Daniel James. A perda de poder na marcação ajudou a explicar o domínio mais acentuado do City na etapa complementar: foram 14 finalizações da equipe de Guardiola, sendo 5 no gol de Illan Meslier, que ficou vendido na maioria dos lances. Enquanto isso, quando chegava, quase sempre com Raphinha, uma ilha de criatividade no meio de campo, o Leeds pouco agredia. Marsch deve ter ficado insatisfeito com os míseros dois chutes na meta de Ederson.

Fato é que o City engoliu seu adversário e prontamente resolveu a partida, para não se desgastar mais. Visando o confronto decisivo contra o Real Madrid pela Liga dos Campeões, Guardiola mexeu pouco no time considerado titular, poupando apenas Kevin De Bruyne. De resto, os titulares estiveram todos presentes. Aos nove minutos do segundo tempo, Nathan Aké ampliou. E pouco depois, mancando, o holandês sentiu dores e pediu para ser trocado. A vaga foi ocupada por Oleksandr Zinchenko.

Gabriel Jesus, que está disposto a mandar um recado à diretoria para permanecer no clube, fez mais um gol, prolongando sua boa fase. Em mais uma assistência de Phil Foden, foi a vez do brasileiro de mandar para a rede, demonstrando oportunismo e boa finalização. Ainda houve tempo para que Fernandinho saísse do banco para ocupar o lugar do volante Rodri. Sete minutos depois, já nos acréscimos, o ídolo da torcida pegou um rebote de fora da área e acertou um chute preciso para fechar a conta.

A comemoração emocionada de Fernandinho, de saída do City após nove anos, foi um belo aceno de despedida. Nessa rodada, ele completou 260 jogos pela Premier League, se tornando o brasileiro com mais aparições na competição, superando Willian, que passou por Chelsea e Arsenal.

Pensando no futuro, o Manchester City se arma como pode para terminar a temporada vencendo duas competições. Com um ponto na frente do Liverpool e mais quatro jogos a realizar, a equipe de Guardiola não baixou o ritmo e pegará o Newcastle na próxima semana. Os Reds de Jürgen Klopp enfrentam o duro Tottenham, que ainda sonha com uma vaga direta na Champions.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo