Premier League

Lukaku precisou de 15 minutos para fazer seu primeiro gol pelo Chelsea, que venceu o Arsenal sem grandes sustos

O atacante belga se encaixou perfeitamente no sistema ofensivo de Thomas Tuchel e já mostrou o que pode oferecer ao campeão europeu

O Chelsea era o único time que Lukaku havia defendido e pelo qual ainda não marcara. Eficiente como poucos no futebol mundial, resolveu quebrar esse tabu o mais rápido possível e, logo aos 15 minutos do clássico de Londres deste domingo, abriu a sua contagem no que promete ser um casamento muito perigoso aos adversários. Com a reestreia de um dos melhores centroavantes do mundo, o campeão europeu venceu o Arsenal por 2 a 0.

Lukaku liderou o ataque ao lado de Mason Mount e Kai Havertz e teve o apoio essencial do ala direito Reece James, com uma assistência e um gol, para derrotar um Arsenal que tinha uma curiosa supremacia recente no confronto, com vitória nas últimas três partidas contra o Chelsea.

A presença de Lukaku como pivô para receber a bola dos meias e alas e dar sequência às jogadas foi fatal ao Arsenal. A vitória no duelo individual com Pablo Marí foi clara e não demorou mais do que 15 minutos para que abrisse sua contagem pelo novo-velho clube. Recebeu de costas e acionou Kovacic, que abriu na direita com um bonito passe para Reece James. Cruzamento rasteiro, Lukaku na pequena área, gol do Chelsea.

O Arsenal ainda mal havia chegado ao ataque e pouco o faria antes do segundo dos visitantes. Lukaku cabeceou uma bola por cima do travessão, aos 21, e depois James aproveitou mais uma vez os buracos no lado esquerdo da defesa adversária para ampliar. Havertz trabalhou bem com Alonso e tentou jogar novamente em Lukaku. O atacante belga deixou a bola passar, Mount ficou com a sobra e soltou James pela direita.

Dessa vez, ele bateu no alto para fazer 2 a 0 ao Chelsea. O Arsenal terminou o primeiro tempo com um pouco mais de volume de jogo, mas não chegou a realmente ameaçar o goleiro Mendy e por pouco Lukaku não teve outra grande oportunidade após cruzamento de Mount pela esquerda. Um desvio no meio do caminho tirou a bola da sua direção.

Mikel Arteta conseguiu usar o intervalo para arrumar a marcação. O Arsenal tornou mais difícil que a bola chegasse a Lukaku e teve uma janela de mais ou menos 30 minutos em que poderia retornar ao jogo. Saka exigiu uma linda defesa de Mendy com chute de fora da área, e Holding cabeceou quase no ângulo do goleiro do Chelsea após receber um toque também de cabeça de Marí.

Lukaku permaneceu em campo até o fim e continuou levando perigo constante. Fazendo a parede, arrancando, finalizando, é um polo ofensivo completo. Aos 33 minutos, cabeceou à queima-roupa para uma excepcional defesa de Leno e depois ativou Havertz pela direita. Cara a cara, o alemão tentou bater rasteiro, para outra intervenção crucial do goleiro alemão que ganhou a concorrência de Aaron Ramsdale nesta semana.

A primeira impressão do encaixe do Chelsea com Lukaku foi ótima. Aumentou imediatamente a força ofensiva do time de Thomas Tuchel, o principal gargalo da temporada passada sob o comando do técnico alemão, e agora é saber se isso é o suficiente para desafiar o Manchester City na briga pelo título.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo