Premier League

Klopp cutuca o Chelsea ao falar do mercado tímido do Liverpool: “Não temos países ou oligarcas como donos”

Enquanto o Chelsea faz a limpa no mercado, acumulando um gasto de basicamente £ 200 milhões em contratações, o Liverpool, atual campeão da Premier League, segue bastante quieto no mercado, continuando uma tendência vista na temporada anterior. Até agora, apenas Kostas Tsimikas, do Olympiacos, foi contratado, por £ 11,7 milhões, e Klopp indica que as coisas não mudarão muito até o fim da janela de transferências.

[foo_related_posts]

Em entrevista à BBC Radio 5 Live, o técnico dos Reds deu uma cutucada nos rivais mais abastados, em especial o Chelsea, afirmando que o Liverpool não pode se dar o luxo de gastar desenfreadamente em meio à incerteza de um mundo que vive uma pandemia.

“Os clubes estão em situação diferentes, e nós estamos vivendo em incerteza no mundo. Para alguns clubes, parece ser menos importante o quão incerto o futuro é, porque eles são de propriedade de países, oligarcas, e essa é a verdade”, comentou.

Fazendo referência à construção da sua equipe nos últimos anos, embora aparentemente tenha se esquecido do alto investimento nas contratações de Alisson e Virgil van Dijk, que custaram, respectivamente, € 72,5 milhões e € 84,6 milhões, por exemplo, citou o sucesso do modelo do clube para refutar a chance de gastar grandes quantias atualmente.

“Não podemos mudar isso da noite para o dia e dizer: ‘Agora queremos nos comportar como o Chelsea’. (…) Somos um tipo diferente de clube. Chegamos à final da Champions League dois anos atrás, a vencemos no ano passado e vencemos a Premier League sendo o clube que somos.”

Klopp reconheceu, sim, a vontade de aprimorar o seu plantel, mas ofereceu uma via mais trabalhosa: desenvolver quem já está presente no clube. “Sempre queremos melhorar o elenco, mas existem maneiras diferentes. Uma é contratar novos jogadores, e a outra é trabalhar juntos, melhorar as coisas em que você é bom e tentar anular as coisas em que você não é bom. Futebol é isso. Ninguém quer falar em treinamento, só em contratações”, queixou-se.

Desde que estabeleceu a base de seu grupo de atletas, o Liverpool diminuiu o ritmo e o tamanho dos investimentos de um ano para cá. Na temporada passada, pagou apenas £ 1,3 milhão por Sepp van den Berg, do PEC Zwolle, e £ 7,25 milhões por Takumi Minamino, do Red Bull Salzburg, trazendo ainda Adrián e Andy Lonergan sem custos. O lateral do Olympiacos Tsimikas, por ora, é o único recruta em 2020/21, custando £ 11,7 milhões.

Maior ator no atual mercado inglês, assim como no europeu, o Chelsea já anunciou as chegadas de Hakim Ziyech, Timo Werner, Ben Chilwell e Kai Havertz, por soma que se aproxima dos £ 200 milhões. Chegaram ainda Thiago Silva e Malang Sarr, sem custos, enquanto o goleiro Édouard Mendy, do Rennes, e o volante Declan Rice, do West Ham, podem ainda reforçar os Blues.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!