Premier League

Jovens do Chelsea mostram eficiência em casa em importante vitória sobre o Tottenham

Com média de 23 anos, Chelsea mostrou maturidade para vencer o Tottenham por 2 a 0 e subir na tabela

Não é novidade que desde que assumiu o Chelsea, o treinador Mauricio Pochettino pediu paciência aos torcedores e à imprensa por conta da juventude dos atletas do elenco. Ao longo da temporada, a equipe de fato oscilou e ainda oscila bastante na Premier League. Mas nesta quinta-feira (2), o time mostrou que apesar da pouca idade, seus atletas estão cada vez maduros. Diante de um Stamford Bridge lotado, os Blues derrotaram o Tottenham por 2 a 0, com gols marcados por Trevoh Chalobah e Nicolas Jackson.

Com uma média de 23 anos dos atletas escalados, sendo Marc Cucurella, de 25 anos, o mais velho, os Blues conseguiram uma vitória importante em termos também de classificação na tabela. A equipe ocupa agora a oitava posição da Premier League, com 51 pontos. Já o Tottenham parece cada vez mais distante de jogar a Champions League. Os Spurs seguem na quinta posição, mas ainda a 7 pontos de distância do Aston Villa, quarto colocado.

Chelsea domina mesmo com astro ofuscado

Jogando diante de sua torcida e não querendo fazer feio em outro clássico londrino, o Chelsea começou o primeiro tempo colocando bastante intensidade. Se a marcação do Tottenham conseguia impedir Palmer de criar chances perigosas, Nicolas Jackson e Mudryk assumiram a responsabilidade no ataque. O senegalês, inclusive, quase abriu o placar aos 6 minutos, mas Van de Ven tirou a bola em cima da linha com um carrinho.

Os Blues seguiram pressionando, com Madueke também criando chances perigosas, e o placar foi finalmente aberto aos 24 minutos. Gallagher cobrou falta na direção da área, e Chalobah, de cabeça, fez o primeiro gol da partida.

Pouco após abrir o placar, o Chelsea quase ampliou o placar aos 31 minutos. Palmer limpou a bola pelo meio e tocou para Mudryk. O ucraniano dominou e acertou um lindo chute, que passou muito perto do ângulo de Vicario. 7 minutos depois, quase veio o empate dos Spurs, mas a cabeçada de Romero após cobrança de falta de Pedro Porro foi para fora. Aos poucos, o Tottenham foi tentando pressionar, principalmente com Johnson. Entretanto, a defesa dos Blues conseguiu segurar o ímpeto da equipe visitante e a vitória parcial na primeira etapa.

Tottenham tenta, mas segundo gol mata o jogo

Precisando do resultado, o Tottenham dominou a maioria do segundo tempo. Dono praticamente o tempo todo da posse de bola, os visitantes, entretanto, tinham dificuldade para finalizar na meta de Petrovic, por conta do pouco espaço dado pela defesa dos Blues.

Aos 24 minutos, o Tottenham teve excelente chance com Brennan Johnson. O galês recebeu passe após roubo de bola de Emerson Royal com muito espaço. Porém, o chute de perna esquerda logo após entrar na área foi para fora.

No entanto, a eficiência mais uma vez falou mais alto para o lado azul da cidade. Cole Palmer cobrou uma perigosa falta no travessão. No rebote, Jackson aproveitou a bola pingada para cabecear com perfeição, tirando de dois zagueiros, aos 28 minutos, para ampliar o marcador.

O gol do senegalês enfraqueceu a tentativa de virada do Tottenham. Por mais que a equipe de Ange Postecoglou tentasse pressionar, os jogadores claramente sentiram o segundo gol, e não chegaram mais perto de ao menos diminuir a vantagem. Com isso, o Chelsea passou a ganhar tempo com substituições, e mostrou que mesmo tendo em campo uma equipe bastante jovem, teve maturidade para atacar, defender, e segurar um importante resultado.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo