Premier League

Jesse Marsch é o escolhido para substituir Bielsa e livrar o Leeds dos riscos na Premier League

Após a passagem frustrante pelo RB Leipzig, Jesse Marsch terá a chance de recuperar seu moral na Premier League, na tentativa de reerguer o Leeds United

O Leeds United precisou de um dia para anunciar o seu novo treinador. Após a demissão de Marcelo Bielsa pelos resultados ruins das últimas semanas, os Whites acertaram a chegada de Jesse Marsch. O americano não representa exatamente uma ruptura em relação ao estilo de jogo de Bielsa. No entanto, terá uma missão dura para acertar o time especialmente do ponto de vista defensivo e livrar os riscos de rebaixamento. Marsch possui experiências interessantes na sua carreira, sobretudo pelo sucesso com o Red Bull Salzburg, embora venha de meses frustrantes em sua grande oportunidade no RB Leipzig.

Aos 48 anos, Marsch possui sua trajetória ligada principalmente à MLS. O ex-meia fez sua carreira profissional na liga e teve seus primeiros trabalhos relevantes como treinador à frente de Montreal Impact e New York Red Bulls. O sucesso com os Touros Vermelhos fez sua ponte rumo à Europa, inicialmente como assistente de Ralf Rangnick no RB Leipzig. O americano depois passou duas temporadas com o Red Bull Salzburg, se sagrando bicampeão austríaco e levando o clube para suas primeiras participações na fase de grupos da Champions League.

Já em 2021/22, Marsch recebeu uma enorme oportunidade ao assumir o RB Leipzig no lugar de Julian Nagelsmann. A transição parecia muito bem feita pela Red Bull e o americano tinha boas credenciais para vingar também na Alemanha. Porém, durou apenas 20 partidas. A equipe pouco rendeu em suas mãos e muitos jogadores pareciam não se entender com o treinador. A melhora do time desde sua saída em dezembro é perceptível, especialmente pela forma como os Touros Vermelhos subiram de produção na Bundesliga e ganharam mais equilíbrio.

Jesse Marsch é conhecido por um estilo de jogo mais incisivo e pautado na intensidade. Isso se notou especialmente em seu trabalho no Red Bull Salzburg, onde ajudou a desabrochar talentos como Erling Braut Haaland. Marsch também costuma ser elogiado por sua energia dentro dos vestiários e pela força de seus discursos. Foi algo que também marcou seu período na Áustria. Resta saber como será a construção de sua relação com o Leeds, diante da forma como Bielsa era adorado na cidade – pela maneira como conseguiu reerguer os Whites rumo à primeira divisão com um futebol ofensivo, mas também por seu caráter e peculiaridades.

Sob desconfiança, Marsch dificilmente assumiria outro clube com pretensões de brigar pelas cabeças na Europa. O recomeço teria que acontecer num nível mais baixo, e é isso que o leva para o Leeds. A exigência da Premier League é a mais alta que o comandante já enfrentou na carreira. Precisará recuperar um time que rende abaixo do que se viu na última temporada e que teve muitos problemas de lesão. Além do mais, que não exibia a mesma consistência com Bielsa do que se notou nas três temporadas anteriores.

Em sua chegada, Jesse Marsch elogiou o trabalho do antecessor: “É algo com o qual estou muito animado. Sei que o Leeds é um grande clube, conheço ex-jogadores e observo esse clube de longe há anos. Estou muito honrado e empolgado por estar aqui. É incrível como Bielsa ajudou a transformar o Leeds em um clube de Premier League. Só quero ajudar e levar a tocha adiante. Tudo o que foi feito estabeleceu um alicerce incrível e, nesse momento, quero fazer tudo o que puder para levar o clube à próxima fase de nossa história”.

Já o diretor de futebol Victor Orta enfatizou como o estilo de jogo mais agressivo de Marsch orientou a escolha: “Estamos muito satisfeitos em receber Jesse no clube e empolgados por ele nos conduzir neste novo capítulo. Jesse é alguém que identificamos há alguns anos, durante sua passagem pelo Red Bull Salzburg. Acreditamos que sua filosofia e estilo de futebol se alinham com o clube e se adequarão muito bem aos jogadores. Temos um plano de longo prazo e acreditamos firmemente que ele pode levar o Leeds United ao próximo nível. Estamos animados com aquilo que o futuro nos reserva”.

O Leeds United ocupa o 16° lugar da Premier League, com 23 pontos, dois acima da zona de rebaixamento. No entanto, a equipe possui dois jogos a mais que Everton e Burnley, com perigo claro de entrar no Z-3 por conta disso. Até pela guinada recente do Newcastle, os Whites precisam se cuidar na luta permanência. O time possui a pior defesa da liga, com 60 gols sofridos, 20 deles apenas em fevereiro – o recorde negativo da Premier League em um só mês. Outra questão para Marsch será lidar com as ausências de Kalvin Philips e Patrick Bamford, ambos lesionados, dois protagonistas desta ascensão recente em Elland Road. A estreia acontecerá no próximo sábado, contra o Leicester City, na casa dos adversários.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo