Premier League

Haja coração! Brentford luta até o final e arranca empate em jogaço com Liverpool

Após sair atrás, Liverpool virou o jogo e poderia ter vencido, mas foi displicente e viu o Brentford empatar e até virar – mas o gol foi corretamente anulado pelo VAR

O Brentford proporcionou um grande momento na Premier League logo na primeira rodada, que abriu o campeonato, quando venceu o Arsenal em casa e emocionou sua torcida depois anos longe da primeira divisão. Neste sábado, a vitória não veio, mas o orgulho que o torcedor sentiu foi tão grande quanto. Em um jogaço, Brentford e Liverpool empataram por 3 a 3, em um jogo de fortes emoções. Os Reds vão lamentar não ter matado o jogo quando tiveram a chance e o Brentford ainda sentiu o gosto da vitória com um gol corretamente anulado no fim do jogo que poderia ter dado a vitória à equipe.

Com um time bem armado e coletivamente muito forte, o técnico Thomas Frank tem mostrado que embora seja um caçula na Premier League, deve dificultar a vida de muita gente ao longo da temporada. Até aqui, só um time os venceu – o Brighton. Foram duas vitórias e três empates. O Liverpool, que vai bem neste começo de temporada, desperdiçou a chance de somar três pontos, porque esteve perto da vitória, parecia algo certo, e mesmo assim desperdiçou as chances por displicência e acabou punido.

Com seis minutos de jogo, o Liverpool teve uma grande chance. Diogo Jota fez um lindo passe para Salah, que, na cara do gol, tocou bem, mas o zagueiro Kristoffer Ajer estava atentou e deu um carrinho para salvar o gol quase em cima da linha. Um lance incrível. Logo depois, aos 11, foi a vez do Brentford ter uma grande chance. Bryan Mbeumo tocou com categoria por cima de Alisson, mas Joel Matip estava atentou e salvou, também quase em cima da linha.

O primeiro gol saiu aos 26 minutos. Ivan Toney foi até a linha de fundo, cruzou rasteiro, a bola passou por todo mundo e Ethan Pinnock empurrou para o gol para marcar 1 a 0. O Brentford saía em vantagem. Só que a vantagem durou pouco. Aos 30 minutos, Jordan Henderson cruzou da direita e Diogo Jota cabeceou para empatar: 1 a 1. Foi o placar do primeiro tempo.

No segundo, Mohamed Salah teve nova chance e, desta vez, ele não desperdiçou. Eram oito minutos quando Fabinho fez um lançamento espetacular para o camisa 11, dentro da área, finalizar de primeira para marcar. Em campo, foi marcado o impedimento do egípcio. A revisão do Var, porém, mostrou que a posição era legal. Gol validado: ele chegou a 100 gols com a camisa do Liverpool na Premier League, o que é uma marca espetacular. Só que o jogo ficaria marcado também por outro motivo para ele e não seria positivo.

Firme na partida, o Brentford chegou ao empate aos 18 minutos. Depois de uma pressão, com a bola dentro da área e muita pressão, o último a tocar nela antes de entrar foi Vitaly Janelt. Trent Alexander-Arnold ainda ticou a bola, mas ela já tinha entrado e, como a Premier League possui a tecnologia na linha do gol, o árbitro apitou o meio assim que o seu relógio confirmou que a bola entrou. Nada de discussão por três horas e meia em uma mesa redonda cheia de gente gritando: é gol e acabou, sem dúvida e nem discussão: 2 a 2 no placar.

Se o Brentford é um time que não desiste, o Liverpool também é uma equipe que busca seus resultados até o final e, por isso, logo em seguida conseguiu retomar a liderança no placar. Desta vez, Curtis Jones recebeu e, de fora da área, acertou um belo chute que venceu o goleiro David Raya: 3 a 2 para os Reds. Eram 22 minutos e havia muito jogo pela frente. Infelizmente para o Liverpool, como o desenrolar do jogo mostraria.

Houve uma chance para matar o jogo. Eram 31 minutos e o ataque do Liverpool armou uma boa jogada. Diogo Jota tocou para Sadio Mané, que acionou Salah. Livre, de frente para o goleiro, Salah finalizou de modo displicente e errou o alvo. Mandou por cima do gol. Ele tinha a opção de bater no canto ou mesmo tentou driblar o goleiro, mas pareceu chutar de qualquer jeito. Desperdiçou. E faria falta.

Com 26 minutos, em uma bola alçada na área, Yoane Wissa tentou duas vezes, até conseguir finalizar e vencer Alisson: 3 a 3 no placar. O lance ainda foi revisado pelo VAR e o gol foi mesmo confirmado. Houve reclamações de Virgil Van Dijk que um dos jogadores de ataque do Brentford, em posição de impedimento, teria participado do lance. A arbitragem não entendeu assim. Pareceu mais uma forçada do zagueiro holandês mesmo.

Nos acréscimos, o Liverpool teve uma chance, mas a defesa atuou bem. Sadio Mané conseguiu receber dentro da área e cruzou rasteiro na direção de Roberto Firmino, mas a defesa cortou antes e quase marcou contra. O placar ficaria mesmo em 3 a 3.

Um jogaço no Brentford Community Stadium, mais um protagonizado pelo time da casa. O Liverpool certamente lamentará muito os dois pontos perdidos em um jogo que estava ao seu alcance. O Brentford poderá comemorar: na primeira visita do Liverpool ao seu novo estádio, em um jogo que não acontecia na primeira divisão inglesa desde a década de 1940, o time fez bonito e orgulhou o seu torcedor.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo