Premier League

O criticado Gallagher destruiu o Crystal Palace e comandou a vitória maiúscula do Chelsea em Selhurst Park

Chelsea sai atrás em 1º tempo tenebroso, mas se recupera após o intervalo e forja virada com direito a dois gols de Gallagher

Embalado após eliminar o Aston Villa da Copa da Inglaterra dentro do Villa Park, o Chelsea voltou as atenções para a Premier League nesta segunda-feira (12). E conseguiu mais uma importante vitória. De virada, os Blues bateram o Crystal Palace por 3 a 1, no Selhurst Park, e reassumiram o 10º lugar. Gallagher viveu noite artilheira e marcou duas vezes. Já nos acréscimos, Enzo Fernández fechou o caixão dos Eagles. Destaque também para (mais uma) bela atuação de Cole Palmer, que concedeu duas assistências.

Chelsea encontra enormes dificuldades no ataque e Palace abre o placar em erro dos Blues

O Chelsea tomou a iniciativa no Selhurst Park. Posse de bola, passes no campo de defesa e busca por brechas no ataque. Os Blues tentavam propor o jogo, mas esbarravam na marcação encaixada do Crystal Palace que, por sua vez, apostava em ligações diretas e contragolpes rápidos. Cautelosos, ambos os times praticamente não arriscaram durante os 20 primeiros minutos e nenhuma finalização foi registrada. As defesas se sobressaíram sobre os ataques e o derby londrino deu sono de ver na etapa inicial.

Somente aos 22′, a primeira boa chegada do jogo. E foi do Palace. Malo Gusto perdeu a bola na lateral-direita e Mateta foi acionado. Livre de marcação, o centroavante francês invadiu a área e disparou chute fraco, facilitando a vida de Petrovic. Com 29′ no relógio, novo erro dos Blues, e dessa vez os donos da casa não perdoaram. Madueke e Caicedo se enrolaram no campo de defesa e Lerma recuperou a posse. O volante levantou a cabeça, encheu o pé e acertou o ângulo.

A primeira e única finalização do Chelsea veio aos 45′. Madueke se aproveitou do erro de saída de bola do Palace e acionou Gallagher no lado direito da área. Sem muito ângulo, o meio-campista inglês girou e chutou cruzado para fora.

Arame liso. Nenhum termo ilustra melhor o que foi o Chelsea ao longo do 1º tempo. A equipe de Mauricio Pochettino esbanjou a famosa ‘posse de bola estéril' e sequer agrediu o Palace. Tocou, tocou, rondou a área, virou o jogo inúmeras vezes e pecou pela enorme falta de repertório ofensivo e objetividade. Melhor para o time mandante, que em erro do adversário, abriu o placar. Futebol não é sobre merecimento, mas sim efetividade e aproveitamento. Na única boa estocada dos 45′ iniciais, os comandados de Roy Hdgson foram competentes e a vitória parcial acabou sendo o resultado mais justo.

Gallagher esbanja pontaria e comanda virada do Chelsea

Irritado e visivelmente incomodado com a péssima atuação do Chelsea no 1º tempo, Pochettino mexeu na equipe e lançou Nkunku no lugar de Madueke após o intervalo. E com menos de dois minutos de bola rolando, os Blues conseguiram o empate. Caicedo enxergou bem a passagem de Malo Gusto no lado direito e acionou o francês, que cruzou na medida para Gallagher. Da marca do pênalti, o camisa 23 finalizou de primeira e deixou tudo igual.

O Chelsea era outro no 2º tempo. A bronca de Pochettino no vestiário surtiu efeito e os Blues mudaram completamente a postura. Depois do gol de Gallagher, a equipe visitante aumentou a intensidade e passou a agredir o Palace que, apesar da pressão sofrida, não abdicou de atacar. Aos 6′, Palmer arriscou chute de fora da área e tirou tinta da trave. Já aos 22′, Caicedo cruzou, a defesa afastou parcialmente e a bola caiu nos pés de Chilwell. De longe, o lateral inglês arrematou por cima da meta.

Se na etapa inicial faltou objetividade, no 2º tempo faltou pontaria para o Chelsea. As triangulações encaixaram, mas os Blues pecavam muito na definição das jogadas. Isso até os 45′, quando mais uma vez a dupla do gol de empate apareceu e deu a vitória aos Blues. Sterling esticou Palmer no lado direito e o camisa 20 teve frieza para pensar na melhor alternativa. Ele invadiu a área, tocou para trás e achou Gallagher que, de primeira, acertou o cantinho de Henderson.

E não é que cabia mais… Nos acréscimos, Palmer puxou contra-ataque mortal e deu passe primoroso para Enzo Fernández. Já na área, o argentino deixou Muñoz no chão e finalizou no ângulo. 3 a 1 e três pontos na conta dos Blues.

Estatísticas Crystal Palace 1 x 3 Chelsea – Premier League 2023/2024

  • Posse de bola: 22% x 78%
  • Faltas: 14 x 7
  • Finalizações: 13 x 14
  • Finalizações no gol: 4 x 5
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo