Premier League

Sheffield foi oponente formidável ao Liverpool, mas frango de Henderson pôs tudo a perder

Depois de seis vitórias em seis jogos e quase três gols por partida, o Liverpool esperava mais facilidade do duelo com o Sheffield United neste sábado (27). Em vez disso, encontrou um adversário organizado que ofereceu grande desafio ao time de Klopp. No fim das contas, manteve-se o aproveitamento de 100% dos Reds neste início de Premier League, mas a história poderia ter sido diferente sem o frango de Dean Henderson que garantiu o 1 a 0 ao time de Merseyside.

[foo_related_posts]

Ser campeão nos pontos corridos não se trata de sempre jogar bem e vencer – embora o Manchester City de Guardiola tenha criado um novo patamar. No fim das contas, ganhar e somar pontos mesmo quando a atuação não é boa é importantíssimo. E foi justamente isso o que conseguiu o Liverpool no Bramall Lane.

Pelo que fez na partida, os donos da casa mereciam até mesmo sair com um pontinho do confronto com o líder. Posicionados com duas linhas lotadas de jogadores, o Sheffield não deu muito espaço aos Reds. No primeiro tempo, os comandados de Klopp não conseguiram uma finalização sequer a gol. Teve como lances mais perigosos jogadas em que pegou os Blades de surpresa. Primeiro em bola longa de Van Dijk para Mané, que chutou para fora. Depois, em contra-ataque puxado por Wijnaldum e Salah, passando por Firmino e, mais uma vez, morrendo com o senegalês, que acertou a trave.

Apesar de se defender bem e minimizar as oportunidades do Liverpool, o Sheffield não se limitou a seu campo de defesa. Teve boas oportunidades, como com Robinson no primeiro tempo e Norwood no segundo, duas finalizações fortes que assustaram Adrián.

No entanto, quis o destino que a excelente partida coletiva do time de Bramall Lane acabasse definida por um erro individual. Aos 25 minutos do segundo tempo, Origi levantou a bola na área, a defesa afastou, e Wijnaldum pegou o rebote e chutou com alguma força. Dean Henderson se agachou para agarrar a bola com tranquilidade, mas a deixou passar por entre as mãos e as pernas, um frango clássico.

Classificações Sofascore Resultados

A infelicidade do goleiro foi parcialmente compensada sete minutos depois, quando Salah ficou cara a cara com o arqueiro, bateu bem, mas foi parado por um movimento rápido de Henderson, que esticou a perna para defender e evitar o 2 a 0.

Aquilo que o Sheffield havia mostrado até ali era tudo o que o time tinha, não restava nada além para reverter a situação negativa.

Se aos Blades fica o orgulho de ter feito um jogo de cabeça erguida contra o atual campeão da Champions League e líder da liga inglesa, ao Liverpool fica o alerta: é preciso melhorar. Contra adversários melhores, sua ineficácia poderia ter sido punida. Cenários hipotéticos à parte, os Reds estão confortáveis na liderança por ora, oito pontos à frente do City, segundo colocado, que joga na sequência neste sábado, contra o Everton. No pior cenário, passa mais uma semana com cinco pontos de vantagem.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo