Premier League

Fica tudo para a rodada final: Os reservas do Liverpool arrancam a virada do Southampton e deixam o time a um ponto do City

Klopp resolveu escalar uma equipe repleta de reservas e, apesar da apreensão, conseguiu o fundamental triunfo em St. Mary's

O Liverpool atravessa semanas desgastantes de decisões. Após a conquista da Copa da Inglaterra, os Reds tinham um compromisso fundamental pela Premier League, caso quisessem reduzir a distância em relação ao Manchester City no topo da tabela. Apesar da importância do confronto com o Southampton em St. Mary’s, Jürgen Klopp preferiu dar um descanso ao seu time titular e entrou com uma escalação repleta de reservas. Os Saints tentaram engrossar o caldo e até abriram o placar, o que tornava o City virtualmente campeão. Contudo, o “expressinho” do Liverpool teve uma atuação satisfatória diante das limitações e buscou a virada. O triunfo por 2 a 1 deixa os Reds a um ponto da liderança e prorroga a definição do campeão para a rodada final, no domingo.

Mesmo com tantos reservas, o Liverpool precisava da iniciativa e começou a partida em cima, com posse de bola. A postura ativa dos Reds não rendia muitas chances e o Southampton, à espreita, aproveitou para abrir o placar aos 13 minutos. Nathan Redmond recebeu na esquerda, avançou em velocidade e invadiu a área, cortando para o meio. Quando bateu, mandou um tiro colocado que saiu do alcance de Alisson. O lance gerou muita reclamação de Jürgen Klopp, já que o árbitro ignorou uma falta de Lyanco sobre Diogo Jota pouco antes do tento. Sem a anulação, o Liverpool tinha que responder na bola. A equipe até balançou as redes aos 17 minutos, numa falta cobrada por Konstantinos Tsimikas que Roberto Firmino definiu para as redes. O atacante, todavia, estava impedido.

O Liverpool não deixava de insistir, com muitos cruzamentos. Se a falta de entrosamento atrapalhava, a vontade era uma virtude dos visitantes. O empate veio aos 27, com Takumi Minamino, disposto a mostrar serviço. O japonês recebeu a bola de Diogo Jota dentro da área e, mesmo com pouco ângulo, mandou uma sapatada rente à trave. Os Reds permaneciam em cima na sequência da primeira etapa, assustando numa tentativa com James Milner. Firmino e Jota também encontravam espaços. Faltava apenas um ajuste maior na criação das jogadas. Já nos acréscimos, preocupou a lesão sofrida por Joe Gómez, que acabou substituído por Jordan Henderson.

O Liverpool recomeçou o segundo tempo num ritmo forte. Logo aos três minutos, Tsimikas deu o presente para Jota e o atacante estava em ótimas condições, mas chutou rente à trave, para fora. O Southampton buscava sair um pouco mais, mas longe de representar problemas. Os Reds eram mais perigosos e outro bom lance ocorreu com Harvey Elliott, que acertou o lado de fora da rede aos 10. Pouco depois, seria a vez de Curtis Jones também errar o alvo num tiro de fora. Aos 20 minutos, Klopp daria mais presença de área com a entrada de Divock Origi no lugar de Elliott.

O segundo gol do Liverpool saiu nesta crescente da equipe, aos 22 minutos. Tsimikas cobrou o escanteio pela esquerda, a zaga tirou só parcialmente e Joel Matip estava no meio do caminho para concluir de cabeça, num lance todo estranho. O que importava para os Reds era a bola nas redes. Depois disso, o Liverpool pôde cadenciar um pouco mais o jogo. O Southampton tinha chegadas esporádicas, mas nada tão concreto. A intenção dos Reds parecia ser cozinhar o placar até o apito final, com Naby Keita fechando o meio no lugar de Firmino. Já os Saints ganharam presença de ataque com Che Adams e incomodaram na reta final. Alisson teria que intervir num chute de Redmond e num cruzamento que Tsimikas desviou, mas não foram defesas difíceis. Os torcedores do Liverpool prenderam a respiração até o apito final confirmar os três pontos.

O Liverpool chega aos 89 pontos, um a menos que o Manchester City, e deixa a definição do título para o domingo. Os Reds pegam o Wolverhampton em Anfield e os Citizens recebem o Aston Villa no Estádio Etihad. Caso ocorra empate em pontos, o saldo dos celestes é melhor. Já o Southampton é o 15° colocado, sem mais riscos, com 40 pontos.

Standings provided by SofaScore LiveScore
Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo