Premier League

Fernandinho até 2020: City renova com um dos seus jogadores mais importantes

Um dos três melhores volantes do mundo, na opinião do técnico do Manchester City, Pep Guardiola, está garantido no Etihad Stadium até 2020. O clube anunciou, nesta sexta-feira, a renovação do contrato do brasileiro de 32 anos, que foi contratado do Shakhtar Donetsk, em 2013, e se tornou um dos pilares da equipe que quebra recordes na Premier League.

LEIA MAIS: Guardiola diz que não jogaria no Manchester City: “Fernandinho é muito, muito melhor que eu”

O volante é uma das posições mais importantes do estilo de jogo de Guardiola, responsável por qualificar a saída de bola, sempre buscando passes para a frente, e na interceptação dos contra-ataques que tentam pegar a linha de defesa alta. Fernandinho fixou-se nesta posição. Depois de ser usado também como lateral esquerdo e direito no primeiro ano do espanhol em Manchester, já entrou em campo 30 vezes nesta temporada, sempre no meio-campo – com exceção da derrota por 2 a 1 para o Shakhtar, quando o City usou mais reservas e ele compôs a zaga. São 23 partidas na Premier League. Em outras palavras, todas.

“Fernandinho chegou a um outro nível com sua positividade e sua mentalidade. Ele contribui com muita coisa, com e sem a bola, em muitas coisas que precisamos para competir”, disse Guardiola, em novembro. “Na temporada passada, não podemos esquecer que Fernandinho jogou de lateral muitas vezes, sem reclamar, e perguntou como poderia melhorar. Quando isso acontece, e você tem muitos jogadores na sua equipe com esta mentalidade, você pode sonhar em vencer as partidas”.

Fernandinho é o meia que mais acertou passes em toda a Premier League, com 1.746. Em média, cada um deles anda 16 metros. E ele não precisa tentar muito para acertar porque tem aproveitamento de 90%, também o maior da liga inglesa entre os jogadores do setor que entraram em campo pelo menos 17 vezes – à frente dele, com 16 jogos, aparece Delph, que atua mais de lateral esquerdo, além de Moussa Dembélé e Harry Winks, do Tottenham, e Gündogan, mas nenhum desses três esteve em campo metade dos minutos do volante brasileiro.

Ele é o 13º meia da liga com mais ações defensivas, somando interceptações, bloqueios e cortes, mais ou menos nessa posição em todas essas estatísticas específicas. Mas à sua frente estão, por exemplo, jogadores de Leicester, Brighton (dois), Southampton, Burnley, Crystal Palace, Watford e Everton (dois), times que defendem muito mais que o Manchester City.  Entre os grandes, perde apenas para Dier, do Tottenham, e Matic e Ashley Young, do Manchester United, com a ressalva de que Young é muitas vezes lateral.

É também o quarto meia que mais vence duelos aéreos, importante, entre outras coisas, para a recuperação da posse de bola quando o adversário sai jogando com lançamentos longos. “Este é um clube com um futuro fantástico e quero fazer parte dele quanto tempo eu puder”, comemorou Fernandinho. “Com Pepe no comando, eu tenho certeza que podemos conquistar títulos importantes e vamos tentar fazer isso jogando um futebol atraente e ofensivo. É um prazer fazer parte deste clube e estou ansioso para o que os próximos anos trarão”.

Contratado do Shakhtar por £ 30 milhões, Fernandinho atuou 46 vezes na sua primeira temporada, ajudando nos títulos da Premier League e da Copa da Liga Inglesa. Foi campeão desta copa mais uma vez, em 2016, marcando contra o Liverpool na decisão de Wembley, e participou da campanha de semifinais da Champions League naquele ano, a melhor da história do City. Tem 212 jogos pelo clube e 19 gols.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo