Premier League

Eriksen foi um grande coadjuvante do goleador Ivan Toney na vitória crucial do Brentford sobre o Burnley

Com boa atuação e uma assistência para abrir o placar, Eriksen foi bem e ajudou o Brentford em uma vitória importante para tentar escapar do rebaixamento

O Brentford luta contra o rebaixamento nesta temporada e conseguiu uma vitória importante neste sábado na Premier League. Com dois gols de Ivan Toney no fim do jogo, venceu o Burnley, cada vez mais ameaçado pelo rebaixado, por 2 a 0, e assim ganhou fôlego. Um dos destaques da partida, além do artilheiro do jogo, foi o meia Christian Eriksen, mais uma vez titular, que fez um bom jogo e ainda deu uma assistência no gol que abriu o placar.

Eriksen recém voltou a jogar e este é apenas o seu terceiro jogo depois de tudo que aconteceu na Eurocopa, com o episódio de mal súbito que parou seu coração e o fez correr um sério risco de morte. Depois do atendimento e da operação que colocou um desfibrilador móvel, ele deixou a Internazionale – já que na Itália não é permitido usar esse tipo de dispositivo e jogar profissionalmente – e voltou à Inglaterra. Fechou com o Brentford até o fim da temporada e sonha alto: quer estar na Copa do Mundo pela Dinamarca.

O jogo entre Brentford e Burnley era muito importante porque é um duelo entre dois times brigando contra o descenso. Ainda que tenha sido melhor em boa parte do jogo, a partida chegava aos 39 minutos empatada. Foi quando Eriksen recebeu na meia esquerda, conduziu e, de pé esquerdo, levantou para a área na cabeça de Ivan Toney. O centroavante aproveitou e tocou para as redes.

Já nos acréscimos, aos 48 minutos, Ivan Toney invadiu a área e foi derrubado por Nathan Collins. O zagueiro acabou expulso pela falta que acabou com uma chance clara de gol. O próprio Toney cobrou com muita precisão e marcou 2 a 0, placar final do jogo. A atuação de Eriksen se tornou um assunto depois da partida, comentada por Thomas Frank e pelo próprio Toney.

Ivan Toney comemora o gol pelo Brentford (Catherine Ivill/Getty Images)

“Toda vitória na Premier League é difícil de conseguir. Quando você marca no fim do jogo, as emoções preenchem seu corpo. É um sentimento fantástico depois de um bom desempenho”, afirmou o técnico do Brentford, o dinamarquês Thomas Frank.

“Ivan é um atacante do mais alto nível, ele está encontrando o seu ritmo após a Covid e uma lesão. Ele definitivamente voltou à forma com cinco gols em dois jogos. Acho que ele é o melhor do mundo no momento [em cobranças de pênalti], mas estou muito feliz de ele ter marcado o primeiro gol, porque foi o tipo de gol que eu queria ver mais dele”, continuou o treinador.

Thomas Frank também comentou sobre o desempenho de Eriksen, em seu segundo jogo como titular e autor de uma assistência, no primeiro gol de Ivan Toney. “Sobre Eriksen, também é bom vê-lo nessa posição, produzindo a qualidade que sabemos que ele é capaz”, afirmou.

“Este grupo de jogadores é único: personalidades fantásticas, mentalidade forte. Eles correm, jogam, lutam um pelo outro. Há táticas que gostamos de fazer, mas a fundação é única e é por isso que estamos onde estamos”, analisou ainda o técnico. “Este é um grande passo. Ao longo da temporada, falamos sobre o próximo jogo e esse é sempre o objetivo. Tomaremos uma boa taça de vinho esta noite e então focar no próximo jogo novamente”.

O craque da partida, Ivan Toney, foi mais um a elogiar Eriksen. Ele fez os dois gols, o primeiro com passe do dinamarquês e outro de pênalti, já no fim do jogo. “Foi uma grande vitória. Burnley é um time forte, sempre será difícil. Mas fomos bem e foram três pontos merecidos. Todos nós sabemos que Eriksen irá colocar em uma bandeja para você, então cabe a você fazer o gol. Você precisa estar ligado”, disse o atacante. “Me sinto confiante à frente do gol no momento, especialmente em pênaltis. Eu pratico dia sim dia não nos treinamentos”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo