Premier League

Enquanto Eriksen busca um novo início para a sua carreira, o Brentford se coloca como um possível destino

O Brentford possui uma legião dinamarquesa, incluindo o técnico Thomas Frank, que trabalhou com Eriksen nas seleções de base

Christian Eriksen manifestou seu desejo de retornar ao futebol. Por causa do cardiodesfibrilador interno que possui, o meia não pode atuar em algumas ligas, o que provocou o rompimento de seu contrato com a Internazionale. Porém, a Premier League permanece como um destino possível ao meio-campista. E o Brentford se candidata como nova casa para o dinamarquês. Segundo informação do site The Athletic, as Abelhas ofereceram um contrato de seis meses para o craque, com a possibilidade de renovar por mais um ano.

O Brentford possui ligação direta com a Dinamarca, até por possuir os mesmos donos do Midtjylland. Mais importante, o técnico Thomas Frank é dinamarquês e trabalhou nas seleções de base no mesmo momento em que Eriksen eclodia no alto nível. Tal contato pode ser um facilitador nas negociações com o meia. Outros membros da comissão técnica e sete jogadores do elenco principal também são da Dinamarca.

Segundo o site The Athletic, mais um fator importante é a possibilidade de voltar a Londres. Depois de viver o auge de sua carreira no Tottenham, morar novamente na cidade seria um diferencial para Eriksen. O Brentford, além do mais, pode oferecer o espaço necessário para que o armador recupere sua melhor forma, depois de seis meses longe dos gramados. Tal titularidade talvez não fosse garantida em equipes maiores da Premier League. O objetivo do atleta é voltar às convocações da Dinamarca e disputar a Copa do Mundo.

O Brentford faz uma boa campanha de retorno à Premier League, com alguns resultados surpreendentes contra adversários de peso, e se encontra dez pontos acima da zona de rebaixamento. A contratação de Eriksen poderia impulsionar a equipe durante o segundo turno da Premier League, enquanto o contrato curto evita muitos riscos em caso de uma queda na campanha. Eriksen vem de uma boa temporada com a Internazionale, quando se destacou na conquista do Scudetto, mas segue sem atuar desde o colapso sofrido na Euro 2020. O meia mantém a forma atualmente com treinamentos no Chiasso, da terceira divisão suíça.

A Premier League, diferentemente da Serie A, não proíbe de antemão jogadores com um cardiodesfibrilador interno de disputarem suas competições. Porém, os atletas com problemas cardíacos precisam passar por um protocolo médico, acompanhados por um cardiologista. Eriksen garante que recebeu sinal verde dos profissionais que cuidaram de sua saúde desde a Euro 2020 e coloca o retorno aos gramados como um objetivo exatamente para mostrar que superou o problema.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo