Premier League

O empate entre West Ham x Tottenham só favoreceu um time: o Aston Villa

Tottenham sai na frente, mas cede empate e perde oportunidade de entrar no G4 da Premier League

Nesta terça-feira (2), West Ham e Tottenham mediram forças no Estádio Olímpico de Londres, e o resultado do jogo não agradou nenhum dos dois lados. Pensando na classificação da Premier League, o empate entre Hammers e Spurs foi bom apenas para uma equipe: o Aston Villa, que se manteve na quarta colocação do certame mesmo sem ter entrado em campo na rodada ainda.

Sobre a partida no Olímpico de Londres, Brennan Johnson abriu o placar logo nos primeiros minutos. Mas os Hammers buscaram o empate pouco tempo depois, com Zouma. Com o empate, o Tottenham foi a 57 pontos e não saiu do quinto lugar. Já o West Ham chegou a 45 e permaneceu em sétimo.

Forte início do Tottenham pune West Ham

Jogando em casa ou fora, o Tottenham de Ange Postecoglou gosta de tomar a iniciativa e ter o controle da posse de bola. E no Estádio Olímpico isso não foi diferente. Os Spurs trocavam passes desde o campo de defesa e tentavam encontrar brechas para surpreender o West Ham. Logo aos quatro minutos, a estratégia do técnico grego-australiano se mostrou (mais uma vez) assertiva. Timo Werner recebeu no lado esquerdo da área, foi quase até a linha de fundo e cruzou rasteiro. Na hora certa e lugar certo, Brennan Johnson empurrou para as redes e inaugurou o marcador.

No prejuízo, o West Ham se viu obrigado a mudar a postura em campo. Conhecido por jogar no erro do adversário e explorar contra-ataques, o time comandado por David Moyes precisou se abrir, adiantar suas linhas e batalhar pela posse de bola. E em pouco tempo, conseguiu igualar as ações e equilibrar a partida. O empate saiu através do forte jogo aéreo dos Hammers. Em cobrança de escanteio, Jarrod Bowen colocou na cabeça de Zouma que, com desvio sutil, matou Vicario.

Automaticamente após o gol de empate dos donos da casa, o Tottenham retomou seu comportamento tático inicial. Assim, buscou reter a bola, trocar passes na faixa central e explorar as extremidades do campo, com Werner e Johnson. Centralizado, Heung-min Son era a referência de ataque dos Spurs. O West Ham, por sua vez, também voltou a atuar nas suas características: fechado e pronto para dar o bote. E assim terminou o 1º tempo. Equilíbrio e propostas completamente distintas marcaram os 45′ iniciais.

Empate persiste no 2º tempo e Aston Villa agradece

Como já era de se esperar, a configuração do jogo na etapa complementar não mudou: Tottenham com a bola e West Ham marcando forte e à espreita por um erro dos Spurs. O que mudou mesmo foi o volume ofensivo, sobretudo dos Hammers. Afinal, com menos de cinco minutos no relógio, os donos da casa tiveram duas boas chances de virar a partida. Vicario espalmou chute forte de Michail Antonio, enquanto Lucas Paquetá tirou tinta da trave em arremate colocado.

Aos poucos, o Tottenham foi encontrando espaços e conseguindo criar boas situações. Todavia, pecava no último passe e na finalização. O mesmo acontecia com West Ham. Quando encaixava um bom ataque, o time de David Moyes errava o alvo. E não é que tal estigma permaneceu até o apito final… A solidez defensiva e a boa atuação de Vicario e Fabiański falaram mais alto e o placar não foi alterado no 2º tempo. Melhor para o Aston Villa…

West Ham se prepara para enfrentar a sensação da Europa

Mesmo tendo chances matemáticas, o West Ham sabe que é muito difícil alcançar uma vaga no G5 da Premier League – zona que concede vagas a competições europeias. Assim, David Moyes e companhia passam a focar em outra competição: a Liga Europa. Líder do Grupo A, o time londrino garantiu vagas nas quartas de final após eliminar o Freiburg, com direito a um 5 a 1 no placar agregado.

A empolgação do West Ham é grande, mas a missão que a equipe terá pela frente é indigesta. O adversário dos Hammers será o Bayer Leverkusen, simplesmente a grande sensação e equipe com o melhor aproveitamento da atual temporada europeia. A partida de ida está marcada para às 16h (horário de Brasília) do dia 11 de abril (quinta-feira), na BayArena, casa do clube alemão.

Objetivo do Tottenham é um só: vaga na Champions League

Fora de torneios internacionais e já eliminado da Copa da Inglaterra, o Tottenham tem apenas a Premier League para disputar até o final da temporada. E a equipe de Ange Postecoglou já definiu seu grande objetivo na competição: garantir uma vaga no G4 e, automaticamente, assegurar a participação na próxima edição da Champions League.

Como citado acima, com o empate diante do West Ham, o Tottenham chegou a 57 pontos, se manteve em quinto lugar e perdeu a oportunidade de ultrapassar o Aston Villa, que tem 59 e ocupa a quarta colocação.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo