Premier League

Em demonstração de força, Everton goleia West Brom com exibição de gala de James e hat-trick de Calvert-Lewin

Se a primeira impressão de James Rodríguez com a camisa do Everton havia sido muito boa, a segunda foi ainda melhor. O colombiano foi o principal articulador da goleada dos Toffees de virada por 5 a 2 sobre o West Brom. O cartão vermelho de Kieran Gibbs no fim do primeiro tempo certamente facilitou as coisas ao time da casa, e a equipe de Ancelotti, que contou ainda com um inspirado Calvert-Lewin e boas atuações de Digne e Richarlison, aproveitou as circunstâncias para dar uma demonstração de sua força para a nova temporada.

[foo_related_posts]

Apesar do domínio do Everton nos primeiros minutos, foi o West Bromwich que abriu o placar. Grady Diangana avançou com a bola em contra-ataque, teve espaço e bateu de fora da área, no canto esquerdo de Pickford, para fazer 1 a 0 aos dez minutos.

Jogando com bloco baixo e linhas próximas, o West Brom dificultava bastante a vida do Everton. Não havia espaços para os Toffees criarem com qualidade, e os visitantes, por sua vez, eram bem mais eficientes em suas chegadas ao ataque. Aos 22 minutos, Livermore quase ampliou o placar, acertando a trave direita de Pickford.

Aos poucos, o Everton entrou de vez no jogo e acertou sua movimentação no ataque. Aos 33 minutos, pegando sobra de uma jogada aérea, Calvert-Lewin apareceu na pequena área para completar para o gol e empatar. O lance foi revisado pelo VAR e validado após impedimento mal marcado.

O time de Carlo Ancelotti melhorou seu futebol nos 15 minutos finais do primeiro tempo, aumentando a velocidade de suas jogadas no terço final e contando com boa movimentação sobretudo de James Rodríguez, escalado na ponta direita, mas entrando pelo meio e mesmo buscando a bola em regiões mais recuadas.

Em um dos seus lances de bom posicionamento, o colombiano recebeu na entrada da área e, aos 45 do primeiro tempo, bateu baixo, cruzado, para dar a virada ao Everton e anotar seu primeiro gol pelo clube.

Apesar do início promissor, o jogo do West Brom começou a ruir. Ainda no primeiro tempo, já nos acréscimos, Kieran Gibbs foi expulso após estupidamente agredir James Rodríguez em lance sem a bola. Na ida para os vestiários, o técnico Slaven Bilic reclamou com Mike Dean de suas decisões, e o árbitro expulsou também o treinador.

No que seria apenas um breve parêntese no segundo tempo, o brasileiro Matheus Pereira, aos dois minutos, acertou uma linda cobrança de falta para empatar o jogo em 2 a 2. Logo, no entanto, a superioridade técnica e numérica do Everton se sobressairia.

Aos nove minutos, Digne levantou bola na área, Richarlison cabeceou, o goleiro Sam Johnstone espalmou como pôde, e Keane pegou o rebote para fazer 3 a 2. Oito minutos mais tarde, James deu uma cavada de classe para Richarlison, que tentou a finalização. Ela saiu paralela à linha do gol, mas foi completada por Calvert-Lewin, na segunda trave.

Em cobrança de falta aos 21 minutos, Digne acertou o travessão, contando com desvio na barreira antes. Na cobrança de escanteio, James Rodríguez colocou na cabeça de Calvert-Lewin, que não desperdiçou e registrou o seu hat-trick, fechando a goleada.

Com o resultado garantido, o ritmo do Everton diminuiu, e James Rodríguez foi substituído aos 33 minutos do segundo tempo, dando lugar a Moise Kean. Se tivesse torcida, o colombiano definitivamente teria sido ovacionado de pé. Infelizmente, a grande atuação não pôde ser testemunhada ao vivo pela torcida dos Toffees.

Ainda que o West Brom tenha tido um início bastante promissor no jogo e o cartão vermelho de Gibbs tenha desequilibrado o duelo, os sinais mostrados pelo Everton neste princípio de campanha são excelentes. No papel, o mercado de transferência dos Toffees até aqui já era bastante positivo. Agora, no entanto, Allan, Doucouré e James Rodríguez começam a mostrar na prática porque a empolgação com as suas chegadas pode ser justificada.

O colombiano, em especial, parece ser a principal diferença entre o Everton que víamos na temporada passada e este atual. Nos momentos mais difíceis do jogo deste sábado, era ele quem pedia a bola, se movimentava e criava espaços onde de outra forma não haveria. Contra um time tão bem postado como foi o West Bromwich na primeira etapa, James Rodríguez foi o brilho de criatividade para enfrentar a barreira que se apresentava na defesa.

Pela primeira vez em oito anos, os Toffees vencem os seus dois primeiros jogos na Premier League. Este número fala mais sobre a decepção das últimas temporadas do que sobre este novo momento. Ainda assim, vencer bem, da maneira como foi neste sábado, é o tipo de resultado de que o Everton precisa para solidificar sua condição de possível nova força no futebol inglês, capaz de ameaçar o Top 6 e brigar por vagas europeias.

Classements proposés par SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo